Museu Histórico terá ações especiais para celebrar a cultura

0
Semana cultura começou nesta segunda-feira, 05. (Foto: Igor Sá/Secult)

O Museu Histórico de Sergipe (MHS) iniciou na tarde nesta segunda-feira, 5, Dia Nacional da Cultura, uma semana especial dedicada às atividades que visam celebrar a cultura sergipana. Na abertura, o museu recebeu uma exposição de obras de arte digital, além de uma roda de conversa sobre como a tecnologia contribui para que todos nós sejamos agentes de cultura.

Harla: “A minha arte é mais digital” (Foto: Portal Infonet)

“A minha arte é mais digital, mas também tem algumas semelhanças com o fovismo. Porém não me considero como pertencente a esse estilo”, resume Harla, de 13 anos, que é autora da exposição.  A adolescente busca inspiração em rosas, girassóis e também na natureza morta. Embora goste de usar cantores e demais artistas nacionais e internacionais, sua predileção é pelas peculiaridades que a natureza lhe apresenta. “No papel em si e na tinta acrílica é mais apenas paisagem. Raramente terá pessoas”, destaca.

O evento também contou com a exposição de vários bonecos que simbolizavam as manifestações culturais de Sergipe, tais como: reisado, chegança, bacamarteiro, dentre outros. Segundo o diretor do MHS, Sérgio Lacerda, a ideia é fazer uma representação para mostrar as pessoas que Sergipe possui uma cultura rica, folclórica e alegre.

Roda de conversa sobre cultura e ciência (Foto: Igor Sá/Secult)

A Semana da Cultura no MHS acontecerá entre os dias 6 e 9 de novembro, através de uma série de ações e exposições.

Confira a programação completa:

Dia 6 (terça-feira)

Roda de conversa – A cultura do humor, projeção de curtas, marcando o “Dia do Riso”.

Dia 7 (quarta-feira)

Roda de conversa – O rádio como elemento produtor, difusor e estimulador da cultura, pelo “Dia do Radialista”.

Dia 8 (quinta-feira)

A cidade como espaço cultural (Dia Mundial do Urbanismo). Safari fotográfico por São Cristóvão, com projeção de fotos e discussão.

Dia 9 (sexta-feira)

Turismo, Cultura e o hotel como porta de entrada para a cultura local, com “Carlos Nascimento”.

por João Paulo Schneider e Verlane Estácio

Com informações da Secult

Comentários