O despretígio da cultura em SE

0

O público sergipano está sendo ingrato. O mês de maio repleto de apresentações, peças, shows e, mesmo assim, tem diretor cancelando apresentação de peça por falta de público. Depois, o sergipano reclama que não se tem o que fazer no fim de semana em Aracaju. Arte é cultura. E a cultura representa a história de um povo. Um povo que não prestigia sua arte renega a própria história.

Problemas à parte, parece que a prefeitura vem fazendo a sua. A peça Opara, da Companhia Teatral Deu Branco, é a primeira peça montada com recursos da lei municipal de incentivo à Cultura. A peça conta a história do rio São Francisco, desde seu lendário surgimento até a transposição. Haverá 30 apresentações nas escolas municipais sempre às 19h para estudantes a partir da 4a série. A peça é uma defesa da revitalização do Rio São Francisco e estreou na última quarta-feira, no Teatro Atheneu Sergipense. É dirigida por Raimundo Venâncio, com cenários de Antônio da Cruz.

Comentários