O sergipano que enaltecia sua terra

0

Luiz Antônio Barreto

Luiz Antônio Barreto falece aos 68 anos em pleno vigor, atuante e participativo no cenário cultural e político sergipano. Imortalizado pela Academia Sergipana de Letras, onde ocupava a cadeira de número 23, o historiador figura no rol daqueles poucos que possui um currículo brilhante e extenso. Muito estudo, trabalho e cordialidade lhe transformou em uma das maiores referências da história do Estado de Sergipe.

O lagartense atuava ultimamente como diretor do Instituto Tobias Barreto, escrevia constantemente em sua página Serigy Site, mas também em vários locais da imprensa sergipana, como colunista do Portal Infonet e do jornal O Dia. Também se debruçava na escrita da biografia do reitor Joubert Uchôa, o qual seria lançado o livro no próximo mês.

Ele foi escolhido pela Universidade Tiradentes para fazer esta pesquisa no ano em que a Universidade completa 50 anos. Mas esta não foi a única alegria que a instituição lhe proporcionou. Ano passado, lhe foi cedido nova sede para aquele que lhe era o mais caro acervo,- O Instituto Tobias Barreto (ITB).

O ITB tem uma história de 27 anos e mantém, em seu acervo, um memorial do filósofo sergipano Tobias Barreto. Além disso, conta com mais de 30 mil itens – livros, fotografias, discos –, muitos deles com conteúdos sobre Sergipe. No momento de sua reinauguração, o professor ressaltou o amor por sua terra, “Desde sempre, em minha vida, aprendi o amor à minha terra. Quem não ama a sua própria terra, não é capaz de amar terra alguma e em tempo algum”.

Carreira

Luiz Antônio Barreto foi diretor da Galeria Álvaro Santos, Secretário de Educação e de Cultura de Aracaju e de Sergipe, Assessor do Instituto Nacional do Livro (INL), Superintendente e Diretor do Instituto de Documentação Joaquim Nabuco, Diretor da Fundação Augusto Franco, Diretor do Instituto de Filosofia Luso-Brasileira (Portugal), Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe e do Conselho Estadual de Cultura.

Foi autor de mais de 30 livros e centenas de artigos. Nos últimos anos se tornou um especialista em biografias, o que lhe rendeu a escrita do livro Personalidades Sergipanas, em 2007.

Em 2009, Luiz Antônio Barreto completou 50 anos de jornalismo. Em Sergipe  ele teve passagens por vários veículos de comunicação: Sergipe Jornal, Folha Popular, A Cruzada, Correio de Sergipe, Jornal da Cidade, Gazeta de Sergipe, Revista Perspectiva, Jornal do Dia e Portal Infonet.

Por Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais