Orquestra Sinfônica comemora Dia do Músico

0

Orquestra comemora a data com apresentação (Foto: Lucio Telles)
No dia 22 de novembro é comemorado mundialmente o dia do músico. Pensando nisso, a Orquestra Sinfônica de Sergipe, sob o comando da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), patrocínio do Instituto Banese, e sob a direção artística do maestro Guilherme Mannis, inicia as comemorações do mês do músico com a série de maestros convidados na próxima quarta-feira, 10, às 20h30, no Teatro Tobias Barreto.

A ORSSE apresentará juntamente com o maestro Marcelo de Jesus, regente titular da Orquestra de Câmara do Amazonas e regente adjunto da Amazonas Filarmônica, um repertório cheio de emoções para encantar e agradar ao público: a dramática abertura da ópera Norma do italiano Vincenzo Bellini, o apaixonado e romântico Concerto nº1 para piano e orquestra de Frédéric Chopin, em homenagem a seu bicentenário de nascimento, e o jovem Franz Schubert com sua bela e cristalina Sinfonia n. 3, em ré maior.

Segundo a secretária de Estado da Cultura, Eloisa Galdino, a vinda de Marcelo de Jesus demonstra o grande compromisso que a ORSSE tem em proporcionar ao público sergipano concertos diversificados e de qualidade. “Além de o grupo contar com a participação de excelentes músicos sergipanos em seus concertos, a vinda de grandes nomes do Brasil e de outros países para apresentar-se com o grupo só demonstra a capacidade e talento dos músicos que compõem a ORSSE. Estamos celebrando o dia do músico, e sobretudo, celebrando o êxito dos nossos músicos sergipanos”, comemorou.

Representante da nova geração de maestros, Marcelo possui importantes requisitos operísticos e tem na sua formação a orientação de nomes como Juan Serrano, H. J. Kollrëuter, Gyorgy Kaszas, Luiz Fernando Malheiro, Isaac Karabtchevsky, Siegfried Köhler entre outros de igual importância. A outra participação da noite é do pianista brasileiro radicado nos Estados Unidos Flávio Varani, requsitado em vários países como França, Itália, Japão (onde faz turnês todos os anos), Alemanha, Estados Unidos, Colômbia, Venezuela, Equador e Brasil.

Neste ano, nomes importantes da regência estiveram com o grupo, como Roberto Tibiriçá, Ricardo Castro, Helder Trefzger e João Galindo. Para o maestro Guilherme Mannis, receber o Maestro Marcelo de Jesus destaca o interesse de outras orquestras pelo excelente trabalho desenvolvido com a ORSSE “A vinda de Marcelo encerra um brilhante ciclo de experiências musicais com os regentes convidados pela ORSSE neste ano. A série já possui destaque nacional,e nós primamos sempre pela qualidade dos músicos convidados”, destacou.

Fonte: Divirta-Se

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais