Pré-Caju também é sinônimo de lucro

0

Catar latas e vender comidas e bebidas são motivos que fazem da economia informal uma das fontes de renda no Pré-Caju. E acreditando em lucro na festa, o vendedor de cervejas e refrigerantes, Wenderson Santos, que vem todos os anos para a prévia, diz que consegue tirar por noite de 50 a 60 reais. Mas para a vendedora de churrasquinho Márcia de Oliveira, as vendas estão fracas, pois na noite de ontem ela só lucrou 100 reais, apesar de ter trazido 15Kg de carne em forma de churrasquinho.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais