Programa promove cinema brasileiro no Festival de Berlim

0

Filmes nacionais serão exibidos na Europa (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O cinema brasileiro terá diversas ações de promoção durante a 62ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim (Berlinale), que começa na próxima quinta-feira, 09. Organizada pela sexta vez consecutiva pelo Programa Cinema do Brasil, a participação brasileira terá em 2012 o filme Tabu concorrendo na mostra competitiva, dois na sessão Panorama e mais um na mostra Berlinale Shorts.

O programa é uma parceria entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), o Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE). Também serão realizados encontros de relacionamento entre 22 empresas brasileiras e estrangeiras e serão exibidas oito produções para distribuidores e vendedores estrangeiros.

Tabu conta a história de uma idosa temperamental, sua empregada cabo-verdiana e uma vizinha dedicada a causas sociais, que partilham o andar de um mesmo prédio em Lisboa. Quando a mais velha morre, as outras duas conhecem um episódio do seu passado: uma história de amor e crime ocorrida numa África de filme de aventuras. A película brasileira foi dirigida por Miguel Gomes e coproduzida por Komplizen Film, Shellac Sud e pela Gullane Filmes, integrante do Programa Cinema do Brasil.

Na mostra paralela, conhecida como Panorama, dois filmes nacionais também estarão à mostra: Xingu e Olhe Pra Mim de Novo. Na mostra Berlinale Shorts, será exibido o curta-metragem Licuri Surf. “Berlim é um dos maiores festivais de cinema do mundo. O evento propicia grande visibilidade a quem está por lá, e o Brasil tem uma participação cada vez mais importante no evento. Em Berlim, são criadas diversas oportunidades de relacionamento que permitem o estabelecimento de futuras parcerias para coprodução ou distribuição do filme acabado”, acredita Christiano Braga, gestor do programa.

Durante o festival, 22 empresas brasileiras associadas ao Cinema do Brasil terão a oportunidade de mostrar seus projetos a potenciais parceiros internacionais, como distribuidores e agentes de venda. Esses encontros de relacionamento buscam dar visibilidade internacional ao cinema brasileiro.

Já a exibição de mercado, market screening, de Berlim terá a participação de oito filmes brasileiros já finalizados: Família Vende Tudo; A Cadeira do Pai; Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios; Corpo Presente; O Início, o Fim e o Meio; Sudoeste; O Palhaço; e Onde Está a Felicidade?. Nessa modalidade do festival, as películas são exibidas para potenciais distribuidores e vendedores.

“O Programa Cinema do Brasil desenvolveu, no último ano, uma ação de prospecção na Alemanha com o objetivo de aprofundar o conhecimento em relação àquele mercado. Um estudo de inteligência comercial também permitiu aos participantes do projeto conhecer as características das produções locais, estabelecer parcerias e entender a dinâmica de mercado”, diz André Sturm, presidente do Cinema do Brasil.

Sobre o Festival

Em 2012, o Festival Internacional de Cinema de Berlim deve receber a visita de cerca de 300 mil pessoas, incluindo mais de 19 mil profissionais oriundos de 115 países e 4 mil jornalistas. A programação do Festival Internacional de Cinema de Berlim exibe cerca de 400 filmes por ano, a maioria internacionais ou estreias no mercado europeu.

Cinema do Brasil

Idealizado em 2006 para ampliar a participação do cinema e do audiovisual brasileiro no mercado internacional, o Programa Cinema do Brasil estimula e propicia cenários para a prospecção de novos mercados e a venda internacional de serviços de produção, além de valorizar a imagem da indústria cinematográfica nacional e gerar receita e empregos.

O trabalho de excelência desenvolvido pelos produtores e agentes brasileiros, aliado ao trabalho do Cinema do Brasil, tem gerado um grande volume de vendas internacionais e um expressivo aumento de coproduções. Em 2010, as 133 empresas que participaram do programa indicaram que os negócios entre Brasil e outros países ultrapassaram a cifra de US$ 46 milhões, com 540 vendas internacionais e 25 coproduções acordadas. A expectativa de negócios futuros, iniciados naquele ano, era de US$ 67 milhões.

Fonte: Portal Brasil

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais