Programação oficial do Curta-SE 7 já está no ar

0

A noite da abertura oficial da programação Festival Luso Brasileiro de Curtas Metragens de Sergipe (Curta-SE 7) foi marcada por muito trabalho e emoção por parte da grande idealizadora do festival, Rosangela Dórea, que mal conseguiu proferir, em seu pronunciamento, os agradecimentos aos patrocinadores e colaboradores do evento. “Já são sete anos e a gente vai aos poucos tentando administrar isso emocionalmente. O nervosismo e apreensão também podem ser um pouco do cansaço, não paramos até agora”, declarou minutos antes da solenidade de abertura.

Como todos os anos acontece na primeira grande noite do festival, uma performance teatral presenteou os convidados. Em seguida, os representantes das entidades patrocinadoras fizeram seus pronunciamentos,
Rosangela traz Nossa Senhora estampada na camisa para dar sorte
sempre destacando a importância do evento. O público não foi suficiente para lotar a sala do cinema, mas a quantidade de pessoas presentes não tirou o brilho e o mérito do evento que já chega ao sétimo ano consecutivo.

“Infelizmente é muito trabalho, muita preocupação, mas a gente ainda ouve muita reclamação de todos os lados”, desabafa a coordenadora do Curta-SE. Segundo ela, estão sendo muitas as reclamações por conta da cobrança de 2kg de alimentos pelo ingresso para conferir as exibições de longas-metragens da mostra. “A gente tenta negociar de toda forma… Mas, enquanto não temos nossa própria sala para exibição, temos que nos submeter aos espaços dos outros”.


O Cheiro

Silvia Lourenço: feliz com o resultado do trabalho
Na primeira noite foi exibido um dos longas-metragens mais esperados do festival, ‘O Cheiro do Ralo’, com o ator Selton Melo. Este ano o artista mais badalado do filme não compareceu ao evento de lançamento, como aconteceu em anos anteriores, para decepção de alguns fãs. Representando o filme, esteve em Aracaju a produtora e uma das personagens do longa, Silvia Lourenço.

Há mais de dois meses em cartaz no Rio e São Paulo, o filme de Heitor Dhalia, faz sucesso a cada lançamento, superando as expectativas dos produtores. “O filme foi feito na base da guerrilha. Não gastamos mais do que R$ 400 mil e ninguém recebeu pelo trabalho. Todos da equipe foram co-produtores”, conta Silvia. Somente depois de pronto foi que ‘O Cheiro do Ralo’ recebeu o apoio da Petrobras. 

Dentro da imensa galeria de personagens que fazem o filme, o ator Selton Melo é o único conhecido do grande público. Os demais protagonistas são interpretados por Paula Braun, Leonardo Medeiros, Flávio Bauraqui, Alice Braga, Milhem Cortaz, Dionísio Neto
e Sílvia, que interpreta uma drogada na trama. Por ser de baixo custo, praticamente todo o filme foi rodado dentro de um galpão.

Para aqueles que não tiveram a chance de conferir o lançamento  na noite de ontem, 2, ‘O Cheiro do Ralo’ entra em cartaz amanhã, 4, no Cinemark.
Confira a sinopse.


Confira a programação completa do festival

Comentários