Projeto Livro Vivo distribui sete mil kits de livros entre alunos da rede pública

0

Várias crianças participaram do lançamento do projeto (Fotos: Divulgação Secult)

Estimular a prática da leitura em crianças e adolescentes é uma das diretrizes da Secretaria de Estado da Cultura (Secult). Por isso, na manhã desta quarta-feira, 5, na Biblioteca Pública Epifânio Dória (BPED), a secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino, assinou o termo de adesão ao projeto ‘Leitura para Cidadania’, que consiste na distribuição de cerca de sete mil kits com livros para crianças da rede estadual e municipal de ensino. A iniciativa faz parte do projeto ‘Leitura para Cidadania – Livro Vivo’, uma parceria entre a Editora Paulus e a Secult

De acordo com a gestora de Cultura, esse projeto é de suma importância para o Estado e está dentro de um dos princípios que a BPED trabalha que é o ‘Programa Livro e Leitura’.

“Nosso principal objetivo é estimular a prática da leitura nas crianças, por isso é tão importante investir nessa futura geração de sergipanos. Além disso, é importante lembrar que este projeto ocorre num mês especial que é outubro – mês das crianças. Poder trazer essas crianças para a principal biblioteca do Estado é uma forma de estimular o acesso, incentivar a leitura e aproximar a biblioteca do público infantil”, dialogou Eloísa.

Secretária Eloisa Galdino durante entrega de kits

Para a diretora da BPED, Sônia Carvalho, a emoção toma conta de todos que contribuem de maneira direta ou indireta com o projeto. Sônia ainda elogiou a parceria firmada entre a Secult e a Editora Paulus. “É emocionante poder contribuir com um projeto dessa natureza, afinal incentivar a leitura é nosso principal objetivo. Este é o caminho para o conhecimento do mundo, por isso parabenizo a Secult e a Paulus pela distribuição desses sete mil kits para essas crianças”, elogiou.

Livro Vivo

Desde 2006, a Editora Paulus vem desenvolvendo, nas capitais brasileiras, o Projeto ‘Leitura para a Cidadania – Livro Vivo’, que distribui gratuitamente kits de livros infantis a estudantes do ensino fundamental de escolas públicas dos municípios. Em Sergipe, desde 2008, o projeto vem sendo desenvolvido nas Bibliotecas Públicas Epifânio Dória e Infantil Aglaé Fontes, graças à parceria da Editora Paulus com a Secult.

Cerca de sete mil crianças receberão os kits – cada um com seis obras literárias: ‘Minhas Primeiras Histórias Mitológicas Gregas’, organizado por Alexandre Carvalho; ‘O Mágico de Oz’, de Lyman Frank; ‘Pinóquio’, de Carlo Collodi; ‘João e o Pé de Feijão’, dos Irmãos Grimm; ‘Os Três Porquinhos’, recontado por Rodrigo Pontes; e o ‘Grãozinho de Areia’, de Fernando Paixão.

Representando a Editora Paulus no evento, o gerente da livraria em Sergipe, Flávio Renato Souza, interagiu com os meninos e meninas e explicou o significado do termo ‘Livro Vivo’. “O livro quando aberto se torna vivo, porque vocês passam a viver e a viajar nesse mundo literário”, contou.

Criança feliz

Ao todo, 19 municípios sergipanos passarão pelo projeto, através de suas escolas. A professora Fátima Santana, da Escola Jornalista Paulo Costa, destacou o valor do projeto para as crianças. “O livro Vivo é muito valioso para o alunado. Dei uma olhada nos livros e vi o quão atrativos eles são para as crianças”, destacou Fátima que foi acompanhada de 22 alunos.

Segundo o pequeno Daniel Carvalho, de 7 anos, esta é a primeira vez que ele ganha livros, por isso pretende ler todos. “Gostei das brincadeiras e dos livros, nunca tinha ganhado um”, contou o menino.

Já Letícia Oliveira, também de 7 anos, afirmou que os livros são bastante coloridos e que o que mais gostou no dia foi a brincadeira do ‘Morto-Vivo’. “O primeiro que vou ler é ‘Os Três Porquinhos’. Estou adorando meu dia, porque já ganhe livros e brinquei muito”, disse animada a menina, que veio de Capela especialmente para o evento.

Atividades no mês da criança

Além da distribuição dos kits, as crianças que participarão do evento, que teve início nesta quarta, 5, e segue até essa sexta, 7, poderão contar com atividades lúdicas que ocorrerão dentro da biblioteca. Contação de histórias, visitação às dependências da biblioteca e um saudável lanche – fazem parte da programação.

De acordo com a diretora da Biblioteca Infantil Aglaé Fontes (Biafa), Cláudia Stocker, este é um dia diferente para essas milhares de crianças participantes do projeto. Segundo Cláudia, por dia, passarão cerca de 2500 crianças na biblioteca. “Este é o quarto ano que estamos realizando esse evento na biblioteca. Trata-se de um dia especial em que elas participam de atividades lúdicas e, é claro, são estimuladas à leitura”, declarou Cláudia.

O projeto ‘Livro Vivo’ marca, também, a programação especial do Governo de Sergipe em comemoração ao mês da criança. Uma das ações já desenvolvida pela secretaria foi a apresentação do musical ‘Cocoricó’ no Teatro Tobias Barretto (TTB) para 1.300 crianças de baixa renda – ocorrida nesta última segunda, 3.

O Centro de Criatividade, unidade ligada à Secult, também está com uma programação diversificada: de 10 e 14 de outubro serão realizadas atividades para crianças da capital, como recreações, exibições de filmes e apresentações artísticas.

Outros órgãos vinculados ao Governo já trabalham ações destinadas ao público infantil nesse mês de outubro. No dia 12, acontece o ‘Dia de Todas as Crianças’, na Orla de Atalaia, com diversas atividades para alegrar os pequenos sergipanos.

Fonte: Ascom Secult

Comentários