Público sergipano conheceu magia do teatro durante Festival

0

Festival promoveu acesso gratuito aos espetáculos (Fotos: Fabiana Costa/Secult)
A primeira vez é sempre inesquecível. Esta frase é muito conhecida por todo o mundo e se a adéqua a vários assuntos. Com o teatro não é diferente. Seja pelo aspecto financeiro, pela falta de tempo ou por questões culturais, muitos sergipanos nunca tiveram a oportunidade de assistir a uma apresentação teatral. Mas esta realidade começou a mudar desde a abertura do Festival de Teatro Sergipano, evento promovido pelo Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), que proporciona espetáculos teatrais gratuitos à população sergipana.

Para muitas pessoas, o Festival de Teatro foi a primeira oportunidade para conhecer de perto as belezas e o encantamento que as artes cênicas oferecem a quem as aprecia. Desde o seu lançamento, centenas de pessoas começaram a frequentar os teatros Tobias Barreto e Lourival Baptista, em busca de uma nova forma de entretenimento e diversão, e o mais importante, um programa cultural onde todos podem ter acesso livre a estas peças.

Eloísa Galdino ressalta valorização do teatro por parte do público
“A sensação é de que estamos cumprindo o nosso papel. O que estamos percebendo hoje, é que o público do teatro sergipano está mudando. Antes, quem frequentava as apresentações eram os próprios artistas, que iam prestigiar seus colegas. Hoje, com o festival, temos casa lotada todos os dias, de um público novo e que está aprendendo a valorizar a nossa cultura”, observa a secretária de Estado da Cultura e realizadora do Festival, Eloísa Galdino.

A secretária afirma, ainda, que com o sucesso da realização do Festival, a Secult atinge uma das suas principais metas, no que diz respeito à produção sergipana: a formação de platéia. “Quando formatamos o Festival de Teatro, pensamos em três eixos fundamentais que norteiam a nossa gestão, que são o de acesso, capacitação e formação de plateia. Felizmente estamos alcançando todos eles com grande êxito, afinal, estamos proporcionando acesso gratuito a todos que desejam ver o teatro sergipano; temos cursos de capacitação que irão dar ainda mais embasamento aos nossos artistas e finalmente a formação de plateia, que é um capítulo a parte e que está sendo muito bem escrito pelo público sergipano”, ressaltou Eloísa.

Mais de 20 grupos de teatros de Sergipe participaram do evento
Primeira Vez

O vigilante Cledinvaldo Andrade estava no Teatro Tobias Barreto no sábado, 19 de março, acompanhando a apresentação da Cia. Risocínico, ‘O Ferreiro e a Morte’. O rapaz, que é da cidade de Pedrinhas, estava radiante, não só com a apresentação, mas também com o local onde ela acontecia.“Recebi o convite para acompanhar a apresentação de alguns colegas de trabalho e estou encantado desde o início, principalmente com o teatro em si, pois nunca imaginei que existisse algo desta grandeza aqui em Sergipe. Sem dúvida, sempre que possível, voltarei aqui”, disse ele, ressaltando a importância do evento. “Através de festivais como este, que dão oportunidade de entrada franca para todos, o acesso ao teatro, com certeza, irá se popularizar”, completou.

Já o motoboy Carlos Alberto compareceu ao festival no domingo, 20, com toda a família para ver o espetáculo ‘A menina que queria voar’. Ele conta que aquela era a sua primeira vez em um teatro, e que estava adorando a apresentação. “Ficamos sabendo da peça pela televisão e achamos interessante. É um programa diferente para o domingo. Por isso aproveitamos que era de graça e trouxemos toda a família. Sem dúvida, voltaremos muitas outras vezes que houver oportunidade”, disse Carlos.

Festival

O Festival de Teatro Sergipano é uma reivindicação antiga da classe artística de Sergipe, que lutava desde os anos 80 pela realização de um Festival que contemplasse as dezenas de grupos de teatro do Estado.

O evento conta com mais de 20 grupos de teatro de Sergipe e quatro de outros Estados, distribuídos em 14 dias de apresentações e espalhados por diversos pontos da capital. Teatros e arenas montadas ao ar livre, em praças e calçadões, estão dando espaço para histórias de temas diversos, que arrebatam pessoas de todas as idades, guiados pelo encantamento que só o teatro proporciona.

O Festival é uma realização do Governo de Sergipe, através da Secult, conta com o patrocínio do Banese e Oi, e com o apoio cultural do GBarbosa, DetranSE, Banco do Nordeste (BNB), Fundação Aperipê e Funarte.

Com informações da ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais