Quanta gente!

0

Nos dois portões principais de acesso ao Forró-Caju o fluxo de pessoas é contínuo. São jovens, idosos, turistas, crianças acompanhadas dos pais e casais, como é o caso do analista de sistemas do Tribunal de Justiça de Sergipe, Riveraldo Carmelo. “Essa é a primeira vez que venho curtir o forró. Vim com a minha noiva porque sei que aqui é um ambiente familiar e com segurança”, explica.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais