Quem ganhou, quem perdeu

0

Não se pode negar que o Pré-Caju movimenta a economia do Estado de forma impressionante. Hotéis lotados, restaurantes cheios, vendas de bebidas de forma gigantesca, e até casas de lanches têm movimentação fora do comum. Entretanto, este ano aqueles vendedores de bebidas que vieram de outros Estados tomaram prejuízos. Foram localizados praticamente distante do Centro da folia e isso, naturalmente afastou a clientela em potencial. O pessoal localizado dentro do próprio Pré-Caju viveu dias de bons negócios. Os restaurantes e boites da praia de Atalaia também viram o movimento cair. Mas, locais de estacionamento e flanelinhas, no Centro da capital sergipana, tiveram quatro dias gordos.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais