Ricardo Barreto lança livro em homenagem aos profissionais de saúde

0
Novo livro do psicanalista Ricardo Barreto destaca importância dos profissionais de saúde para a transformação do mundo (Foto: Aragão Estúdio)

Uma prosa poética que destaca o cuidado, a dedicação e o amor dos profissionais da saúde. Assim é o livro “O Estetoscópio encantado em pandemia detrás das máscaras”, do psicanalista Ricardo Azevedo Barreto. A obra será lançada em um evento especial que acontece nesta terça-feira, 23, das 18h às 22h, na Galeria de Arte Mário Britto, em Aracaju.

Segundo Ricardo Azevedo Barreto, os profissionais de saúde foram afetados pela pandemia da covid-19 por diversos ângulos. “O campo da saúde é um lugar de afetos. Os profissionais da saúde têm demonstrado funções muito amplas nas possibilidades de construção da dignidade humana no mundo pandemizado e com tantas adversidades de modo multifatorial, o que é louvável”, pontuou.

Filho do médico José Augusto Barreto, uma referência na medicina e incentivador do empreendedorismo médico em Sergipe, o psicanalista Ricardo Azevedo Barreto destaca em seu livro a importância da sensibilidade do profissional da saúde.

“No mundo pandêmico e com máscaras, a ideia foi ressaltar, através de uma prosa poética, o cuidador sensível com a singularidade de transformar o mundo. Vejo esse dom de forma exemplar em meu pai, Dr. José Augusto Barreto, e no meu amigo, Dr. José Roquennedy Souza Cruz, ambos muito queridos e nas melhores memórias do coração”, disse o psicanalista.

Sobre a obra

Após o sucesso do livro de poesia “O Sol Ruivo em Pandemia”, lançado em junho deste ano, o psicanalista Ricardo Azevedo Barreto segue escrevendo sobre o mundo pandêmico e com máscaras. “’O Estetoscópio encantado em pandemia detrás das máscaras’ é, por outro lado, uma prosa poética em que o cuidado do mundo é a tônica. A Terra carece de cuidadores raros que operem milagres”, destacou.

O livro exala sensibilidade desde a sua capa, desenhada pela filha do escritor, Lara Barreto, até as ilustrações, também feitas por ela e pela mãe de Ricardo, Dona Ceiça. Assim como o autor busca abrir às múltiplas perspectivas de reflexão e ação no mundo, a obra desafia o leitor em uma brincadeira, podendo ter duas capas ou uma capa e uma contracapa, a depender da ótica de quem lê.

“Penso que cada leitor irá ver com seus olhos algo único. Em um mundo massificado, acordar o sujeito desejante e criativo que reinventa com o coração a Terra a todo instante é uma das dimensões de uma busca contínua de desenvolvimento pessoal e coletivo. O globo terrestre em pandemia necessita de ingredientes incomuns de bondade e altruísmo que desenhem e pintem um novo planeta”, mencionou Ricardo Azevedo Barreto.

Sobre o autor

Ricardo Azevedo Barreto graduou-se em psicologia, fez mestrado e doutorado pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP). É psicanalista do Círculo Psicanalítico de Sergipe e foi presidente do Círculo Brasileiro de Psicanálise (2014-2017), filiado à International Federation of Psychoanalytic Societies (IFPS). Escritor e poeta. Também é autor do livro de poesias “O Sol Ruivo em Pandemia” (2021).

Fonte: divulgação 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais