Rubens Lisboa mistura ritmos em seu novo álbum intitulado de Arteiro

0

Artista sergipano recebeu elogios da crítica nacional
Arteiro, no dicionário português, quer dizer que revela arte ou artifício, que faz artes ou traquinices. Esse é o título do quarto e mais novo CD do artista sergipano Rubens Lisboa que conta com um repertório autoral variado, mostrando a face da cultura sergipana com ritmos que passam pelo baião, rock, blues, maracatu e ciranda.

Todas as 14 faixas são de autoria do próprio artista que foi acompanhado pelos músicos Saulo Ferreira (arranjos e violão), Robson Souza (baixolão) e Pequeno (percussão). “Este é um disco eminentemente acústico com violão, baixolão e percussão, diferente dos meus outros trabalhos que não eram somente autorais e foram acompanhados por banda”, disse Rubens.

Algumas músicas ganham participações especiais, como a bela linha de flauta que desenha a faixa Coração Tambor. Na canção Fim do Mundo, Rubens é acompanhado pelo violoncelo de Thiago Salvino e pelo piano de Diogo Montalvão, enquanto que no samba Doce Salgado conta com o cavaquinho de Alan Davidson e a cuíca de Bico.

Mesmo antes de seu lançamento, o trabalho já ganhou elogios da crítica nacional. “É muito

Álbum será lançado no mês de maio
importante um disco começar com essa repercussão toda. No último sábado, concedi uma entrevista bem legal ao programa ‘Show da Notícia’ da rádio carioca CBN. E fiquei muito contente também ao saber que, no Segundo Caderno do jornal ‘O Globo’ do dia 16 deste mês, saiu uma ótima resenha do álbum feita pelo renomado crítico João Pimentel. Além disso, também saíram matérias no site ziriguidum e no Blog Notas Musicais”, contou Rubens.

O processo de gravação durou seis meses e foi todo realizado em Sergipe. Já a masterização do CD foi feita no Rio de Janeiro. “Essa parte do processo eu fiz com o Ricardo Garcia que é o mestre da masterização no Brasil. Inclusive, ele elogiou muito meu trabalho e disse que não sabia que em Sergipe se fazia música de tamanha qualidade”, disse.

O lançamento do novo álbum deverá ser no mês de maio, possivelmente no auditório da biblioteca pública Epiphânio Dórea, mas o CD já pode ser adquirido via Internet, através do site da livraria Cultura. Inicialmente, foram prensadas mil cópias do disco. “Logo após o lançamento, quero fazer uma mini turnê em Salvador, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo para divulgar e levar a musicalidade sergipana a várias partes do país”, comentou Rubens.

Comentários