Sábado é o melhor dia de vendas

0

Uma das presenças constantes em grandes festas é a figura do vendedor ambulante, que sempre aproveita a multidão para comercializar os mais variados tipos de produtos. No Pré-Caju é fácil encontrar vendedores de acessórios néon, broches e anéis que piscam luzes multicoloridas, máscaras, colares de contas azuis e brancas, faixas com os nomes das bandas atrações do evento, até anteninhas de ET enfeitadas com pom-pom.

Vendedores de alimentos como balas, chicletes, água mineral, cerveja, refrigerantes, pipoca e churrasquinho, também não ficam atrás e espalham-se por todo o percurso. Todos eles, em suma, garantem que o melhor dia de vendas é a noite de sábado.

“Porque tem mais gente”, afirma o pipoqueiro Mauro Brito. Cobrando R$ 1,00 por saquinho, ele diz que numa boa noite de vendas chega a arrecadar de R$ 300 a R$ 400. “Sábado é o melhor dia, melhor que os outros”, completa.

O comerciante Luís Carlos Silva confirma essa informação. “Todos os dias estamos vendendo bem, mas sábado sempre aumenta um pouco”, diz Luís, que trazia consigo um isopor quase vazio, mas que, segundo ele, tinha cerveja, água mineral e refrigerante bem gelados.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais