Santana faz estréia de vocalista em Rosário do Catete

0

Com seis anos de existência e quatro vocalistas, a banda cearense de Santana do Acaraú, foi a responsável pela abertura da noite de sábado em Rosário do Catete. O grupo reservou uma surpresa para a noite de hoje: a estréia da vocalista Keully. Leia abaixo, a entrevista de Bruno, Carlinhos, Riterlane e da novata Keully ao Portal InfoNet. PORTAL INFONET – Gostaria de saber um pouco da história da Banda Santana. BRUNO – O grupo nasceu há seis anos. Hoje, poucos são os que estavam na formação original. Nascemos como banda de baile e saímos pelo resto do Brasil. Depois de um tempo, outros vocalistas foram entrando, como o Carlinhos, que está há quatro meses conosco e Keully, que fará seu primeiro show hoje. INFONET –Qual o estilo da Banda Santana? RITERLENE – Nós cantávamos o chamado forró-reggae. Agora estamos entrando num estilo mais pesado, mas que já faz sucesso no Ceará, o forró-vaneirão, introduzido na banda pelo Carlinhos. INFONET – E por que a mudança? CARLINHOS – A gente tem que tocar o que o povo gosta e quer ouvir. Temos que acompanhar as mudanças. INFONET – E como vocês se sentem fazendo parte de uma banda tão conhecida, principalmente você, Keully, que estréia hoje? KEULLY – Estou muito nervosa. O sonho de todas as pessoas de Santana do Acaraú é fazer parte da Banda. CARLINHOS – A banda Santana possui uma das melhores estruturas entre os grupos cearenses, pena que não pudemos trazer tudo. RITERLENE – A Santana é muito conhecida fora daqui, mas em Sergipe eu acho que o pessoal não nos conhece muito. INFONET – E por que vocês escolherem o ritmo do forró? BRUNO – Na verdade, o sonho de todo artista é um dia chegar ao solo. Para termos a chance de ingressar na Santana, a gente tinha que cantar forró, mas eu acho que a maioria do pessoal daqui gostaria de estar cantando outros ritmos. INFONET – Sério? Como quais por exemplo? BRUNO – MPB RITERLENE – MPB e Pop CARLINHOS – MPB e Pop também KEULLY – MPB. Adoro esse estilo. INFONET – Mas isso significa que vocês não gostam do forró? BRUNO – Nós gostamos do forró, sim, mas gostaríamos de experimentar outros ritmos em nossa carreira. INFONET – E quanto aos dançarinos, quais são os que mais aparecem, mas aqueles que são os menos falados, qual o ritmo de trabalho deles? BRUNO – Todos eles treinam duro. São cerca de 6 horas de trabalho por dia com várias trocas de roupa durante os shows. RITERLENE (interrompendo rapidamente o colega) – Eles são os que mais sofrem. Além disso, treinam muito mais do que nós. INFONET – E quais os projetos da Santana para este ano? BRUNO – Vamos lançar um Cd ainda este ano. A previsão é de que ele fique pronto em outubro. Por Wilame Lima

Comentários