Severo D’Acelino é homenageado no Ocupe a Praça

0
Severo D’Acelino foi homenageado (Fotos: Portal Infonet)

O ator Severo D’Acelino foi o homenageado em mais uma edição do Ocupe a Praça. O evento que ocorreu na noite desta quarta-feira, 21, no Centro Cultural de Aracaju e na Praça General Valadão teve uma programação especial para lembrar o Dia da Consciência Negra.

O ‘Ocupe’ contou debate sobre a história e memórias da negritude sergipana, apresentações culturais, exposições, exibição de documentário e lançamento do livro ‘Quelóide’, quinta obra da carreira de Severo D’Acelino como escritor. Ele conta que recebeu com surpresa a informação que seria homenageado. “Acreditávamos que seria somente o lançamento do livro, e de repente o lançamento se tornou além disso, se tornou símbolo e tema da consciência negra em Sergipe”, declara.

Livro foi lançado nesta quarta

Aos 75 anos, Severo explica que ‘Quelóide’ retrata através dos seus 105 poemas identidade e ancestralidade do povo negro, e o lançamento dele em um espaço como o Centro Cultural é ainda mais representativo. “Nesse local muitos dos nossos ancestrais foram registrados, e isso nos traz uma ideia de resistência, é como se estivéssemos revisitando o nosso passado. Cada parede desta tem uma história para contar. É exatamente isso que o livro traz, cada poema significa um episódio da vida do negro sergipano”, pensa.

Para a coordenadora do Núcleo de Produção Digital (NPD) Orlando Vieira, Graziele Ferreira, é fundamental que existam eventos que promovam discussões. “Esse Ocupe a Praça foi pensado para integrar a programação alusiva ao mês da consciência negra, por isso buscamos homenagear um grande ícone do movimento negro em Sergipe que é o Severo D’Acelino”, explica.

Por Yago de Andrade

Comentários