Silva fala sobre a carreira e o show que trará a Aracaju neste sábado

0
Silva cantará Marisa Monte em Aracaju (Foto Divulgação: Instagram do Cantor)

O cantor Silva estará em Aracaju no próximo sábado 8, no Teatro Atheneu, para apresentação do show ‘Silva canta Marisa’. Em entrevista, ele conta que a inspiração para o projeto veio do programa ‘Versões’, quando foi convidado para homenagear um artista e acabou se aproximando da cantora.

Confira a entrevista na íntegra:

Como ocorreu esse caminho musical de Claridão para releitura de Marisa Monte?
Silva –
Acredito que muita coisa mudou na minha vida e isso refletiu no meu jeito de fazer música. Comecei muito novo, tinha só 22 anos quando assinei contrato com a gravadora que estou até hoje. Sempre priorizei a música, mas fui aprendendo a ser artista e acho que ainda tenho muito para aprender.

Você lançou o primeiro disco em 2012, na cena undrerground que trazia, além de você, Tiê, Cícero. Como vê a ascensão dessa geração que surgiu junta?
Silva- Fico bem feliz com isso. Muitos destes acabaram virando grandes amigos, é sempre muito bom encontra-los em shows e festivais por aí.

Ano passado, você gravou com Anitta a música “Fica Tudo Bem”, o que o deixou anda mais conhecido no mainstream. Existem outras parcerias deste tipo em vista?
Silva- Eu não enxergo música com rótulos e barreiras, deve ser por isso que consigo flertar com artistas tão diferentes de mim. Gosto sempre de trazer esse elemento surpresa, então essa possibilidade sempre existe.

De onde surgiu a ideia de gravar Marisa, já se conheciam ou foi fruto apenas da admiração pela cantora? Silva- A ideia veio do programa “Versões”, do Canal Bis, que me convidou para homenagear um artista de minha escolha. Essa homenagem acabou me aproximando de Marisa e foi aí que resolvi registrar esse momento em disco. Quando vi que o álbum tinha sido bem recebido pelo público, decidi colocar o show na estrada.

Além desse projeto, você tem o “Bloco do Silva”, um misto de carnaval fora de época, com axé 90 e músicas dessa pegada. Como surgiu a ideia e quando Aracaju receberá?
Silva- Esse show surgiu exatamente da vontade de homenagear o repertório de carnaval dos anos 90, que foi o primeiro carnaval da minha geração, uma música pop, mas com base tão forte nas raízes do Brasil. Tá sendo uma delícia fazer e espero que ele venha logo para Aracaju!

Fonte: Divulgação

Comentários