Sílvio Rocha apresenta o melhor do pé-de-serra

0

Velho conhecido das pessoas que buscam a boa música na noite sergipana, o cantor Sílvio Rocha acaba de lançar um CD com muito xote, baião e arrasta-pé. Intitulado “O Melhor do Pé-de-serra”, o álbum traz 25 canções de artistas como Luiz Gonzaga, Flávio José, Fagner, Zé Ramalho e outros. “Trata-se de um repertório criteriosamente selecionado para contemplar o público. São músicas consagradas que todos nós conhecemos. Uma das canções de destaque é “Pau de Arara”, de Luiz Gonzaga, gravada originalmente em 1949, mas um grande sucesso até hoje”, declarou o artista.

A primeira apresentação com o repertório do novo disco acontece no dia 22 de maio, em Boquim. “É o primeiro show de uma sequência que vem por aí. Estância, Itabaianinha e São Cristóvão também estão no roteiro das cidades que vão conhecer este novo trabalho”, disse, ressaltando que mesmo nas primeiras semanas a aceitação do CD já o deixou entusiasmado para o período junino.

“Ainda bem que já podemos observar a receptividade do público e um espaço maior na mídia para os autênticos artistas de forró. O bom e velho pé-de-serra está resgatando o seu lugar no topo da música regional. No últimos anos, o ritmo esteve abafado pelas guitarras e batidas do forró eletrônico, mas artistas como Flávio José, Adelmário Coelho e o próprio Trio Nordestino se encarregaram de reverter esse quadro”, comentou.

TRAJETÓRIA – No início dos anos 80, Sílvio começou a tocar violão popular e se apresentar nos programas de televisão, como o de Luiz Trindade, João de Barros e o de Hilton Lopes. Com o término dos programas locais, passou a tocar e cantar nos barzinhos da capital sergipana. Em 1992, o músico gravou seu primeiro disco com várias canções de sua autoria. Ainda em vinil, o LP “Brasa Brasil” trazia oito faixas.

Querendo alçar outros vôos, Sílvio Rocha deixou Aracaju em 1998, rumo a Teresópolis, no Rio de Janeiro. Lá, além de se apresentar em hotéis-fazenda, trabalhou como repórter fotográfico da Gazeta Teresopolitana. No entanto, a saudade da família, dos amigos e do calor do Nordeste fez ele retornar. Voltou a cantar e tocar na noite aracajuana, ouvindo sempre o apelo das pessoas que lhe cobravam a gravação de um CD.

Daí nasceu o disco “Emepebeando”, último trabalho do músico, onde ele incluiu diversas canções da MBP. O diferencial foram as versões e a variedade de ritmos como xote, baião, maracatu e até o pop-rock. Entre os artistas homenageados estavam Gilberto Gil, Fagner, Luiz Gonzaga, Lulu Santos e Titãs.

Sílvio Rocha, esse aracajuano que é um misto de músico e repórter fotográfico, não consegue disfarçar a felicidade quando está nos palcos. Por isso pretende continuar assim, com o pé na estrada, levando a boa música para todos os lugares.

Por Bruno Monteiro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais