Teatro Atheneu: Licitação de equipamento em fase de conclusão

0

Reforma do Teatro Atheneu foi iniciada em 2008 (Foto: Fabiana Costa/Secult)

Um dos espaços dedicados a grandes apresentações culturais e artísticas de Sergipe está mais perto de abrir suas portas.  Este espaço é o Teatro Atheneu, que está com suas cortinas fechadas há dois anos e meio para um amplo processo de reforma na sua estrutura e modernização do equipamento artístico.

A reforma estrutural do Teatro Atheneu foi iniciada em meados de 2008 e passou por inúmeros percalços, uma vez que a empresa vencedora da primeira licitação não apresentou condições para finalizar o trabalho. Porém, após um novo processo licitatório, os serviços estruturais foram concluídos no início desse ano. Hoje, o que se vê no local é um novo e moderno teatro, pronto fisicamente para receber artistas e púbico.

O próximo passo para que o espaço seja inaugurado é a aquisição do equipamento cênico. A verba para a compra do material foi pleiteada pelo governador Marcelo Déda junto ao ex-ministro de Cultura, Juca Ferreira. Devido à mudança de comando no Ministério da Cultura (MinC), a confirmação do repasse foi atrasada em alguns meses, mas foi  garantida em junho pelo ministério, hoje gerido pela ministra Ana de Hollanda.

Na oportunidade, o governador de Sergipe aproveitou para entregar o Plano de Recuperação das Unidades Culturais, que contém um descritivo técnico de todas as intervenções estruturais necessárias para a conservação e manutenção dos espaços gerenciados pela Secult.

A secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino, destaca que a conclusão do novo Teatro Atheneu é uma das prioridades do Governo. “Sempre buscamos formas de acelerar a reforma do Atheneu para que devolvêssemos esse patrimônio da sociedade sergipana o mais rápido possível. Hoje estamos com a obra pronta e realizando a licitação para a aquisição do material cênico, que garantirá maior qualidade nas apresentações que ali serão realizadas”, explica a secretária de Cultura, Eloísa Galdino.

Licitação

O investimento para a compra do material cênico será de aproximadamente R$ 1,7 milhão. A verba provém de um convênio com o Ministério da Cultura.

Entre os equipamentos que serão adquiridos estão mesa de luz e dimmer digital, diversos tipos de refletores, lâmpadas, máquina de fumaça e varas energizadas, além de sonofletores amplificados, console digital de mixagem com 32 canais, amplificadores, microfones, reprodutor e gravador DVD. Será adquirida ainda nova vestimenta cênica e aquisição de nova maquinaria de palco, além da reforma das poltronas, que garantirão mais beleza e conforto ao local.

Algumas partes importantes e funcionais do teatro também foram valorizadas. Um elevador para cadeirantes e rampas de acesso foram instalados para dar mais conforto e comodidade às pessoas com deficiência. A comunicação visual também foi pensada para aqueles que têm algum tipo de deficiência visual, que poderão ler todas as placas do teatro escritas em braile.

O processo licitatório está em fase de conclusão. No dia 13 de setembro será realizado o pregão que definirá qual empresa será a responsável pela compra e instalação de todo o equipamento cênico.

A partir de então, a empresa vitoriosa será convocada pelo pregoeiro responsável, devendo assim a proposta ser homologada pelo órgão vinculado, neste caso, a Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag).

“Estamos fazendo tudo com muito zelo, dentro dos conformes legais e, principalmente, respeitando o dinheiro público. O Atheneu está cada vez mais perto de ser entregue e quem ganhará com isso é a população e os artistas que terão aquela bela casa de espetáculos de volta”, acentua o diretor financeiro da Secult, Iêdo Filho.

Curso da reforma

A obra, iniciada em 2008, passou algum tempo interrompida, pois a empresa vencedora da licitação não cumpriu sua parte como programado, o que obrigou o Governo do Estado a descartar o contrato e abrir um novo processo licitatório. Com a nova licitação, a empresa Santa Clara Construções e Incorporações passou a trabalhar na reforma.

Muitas melhorias foram feitas no Teatro, como substituição do sistema de ar condicionado, reforma da bilheteria, administração e hall de entrada, assentamento de carpete na parte da platéia, pintura interna e externa, além de reforma da cobertura. O projeto se preocupou, também, em atender os deficientes, através de uma completa adequação de sanitários, construção de rampas e instalação de poltronas na platéia para deficientes visuais e cadeirantes.

Outras áreas que também receberam melhorias foram o assoalho do palco e o telhado, que estavam degradados pelo tempo. Além disso, alguns percalços ocorreram no decorrer na obra, como vazamentos nas paredes, que surgiram depois das fortes chuvas de inverno; necessidade de ajustes no projeto elétrico, que foi detalhadamente refeito; separação da parte hidráulica, sanitária e de esgotamento, que anteriormente era interligada ao Colégio Atheneu; e a troca do piso de mármore da escadaria de entrada.

“Temos convicção que o teatro está novo e totalmente adequado para voltar a ser um dos mais respeitados espaços de arte do Nordeste”, assegurou Eloísa.

Fonte: Ascom Secult

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais