Teatro Atheneu suspende atividades para reforma

0

Secretário assina ordem de serviço para obra
Construído em 1954, o Teatro Atheneu, o mais antigo espaço de espetáculo em atividade no estado, encerrou temporariamente suas atividades para que seja iniciada sua reforma e modernização. A ordem de serviço da obra, orçada em R$ 475 mil, foi assinada no palco do teatro, nesta terça-feira, 28, pelos secretários de Estado da Cultura, Luiz Alberto dos Santos e o de Infra-Estrutura, Osvaldo Nascimento. Em seguida, o Grupo Imbuaça lançou o livro ‘A construção da memória’ e apresentou o espetáculo ‘Senhor dos Labirintos’. 

Segundo o Secretário de Infra-estrutura, Osvaldo Nascimento, a obra vai durar cerca de seis meses, e inclui a recuperação do assoalho do palco e troca de parte do piso, substituição do sistema de ar condicionado, reforma da bilheteria, administração e hall de entrada, adequação de sanitários para deficientes físicos, construção de rampas na platéia para deficientes, instalação de poltronas, na platéia, para obesos, deficientes visuais e cadeirantes, assentamento de carpete na parte da platéia, pintura interna e externa, além da reforma da cobertura. 

Para Luiz Alberto dos Santos, secretário da Cultura, a reforma é um anseio da classe artística e de todos aqueles que fazem cultura em Sergipe, na medida em que o Atheneu se tornou ao longo dos anos, uma casa emblemática da cultura sergipana. “Por aqui passaram grandes espetáculos, atores e atrizes, além disso, o teatro foi nos 60 e 70, uma trincheira de resistência dos movimentos estudantil e político contra a ditadura”, disse Luiz Alberto.

O ator Pierre Feitosa disse que foi no Atheneu onde deu os primeiros passos no teatro. “Tenho um carinho muito especial por este lugar, a primeira casa de espetáculo de Sergipe e que tem uma importância fundamental para a cultura sergipana. Mesmo com a inauguração do Teatro Tobias Barreto, precisamos valorizar o Atheneu”, falou.

O ator e diretor do Teatro Tobias Barreto, Lindolfo Amaral, também integrante do Imbuaça, contou que o grupo estreou no Teatro Atheneu em 81, apresentando a peça ‘Um Teatro Chamado Cordel’. O Imbuaça é hoje um grupo de referência nacional e internacional e tem em seu histórico  mais de 20 peças apresentadas.

 

Comentários