Trabalho durante o São João faz milagre

0

São João também dá uma melhor qualidade de vida. Pelo menos é o que garante o vendedor de chapéus, Wenio Severiano, 25 anos. Para ele, a festa do santo representa um aumento na renda familiar e uma melhoria na qualidade de vida.

Wennio e seu irmão Celso Alves, de apenas 16 anos, deixaram o sertão da Paraíba no final do mês de maio para tentar ganhar dinheiro vendendo chapéus nos festejos juninos de Sergipe.

De acordo com Wenio, Sergipe tem o melhor São João do Nordeste, tanto para se divertir quanto para negociar. “Já passei em quase todos os estados do Nordeste. Esse ano, antes de vir para cá, passei na Bahia, mas não deu certo. Sempre acabo vindo parar aqui, este já é o terceiro ano consecutivo”, destacou o vendedor de chapéus, que durante o resto do ano ganha a vida como pintor.

Quando questionado sobre o por quê de ter escolhido Sergipe para vir, Celso não demora a responder.“Venho porque aqui é melhor em tudo. Aqui tem mais desenvolvimento, mais indústrias e, principalmente, emprego. Na Paraíba, está muito difícil trabalhar”, relata Celso.

Ele contou também ao Portal InfoNet que, após o término das festas juninas, voltará para Paraíba apenas para pegar as coisas e se despedir da família. “Vou, mas volto. Consegui um emprego, vou trabalhar na fabricação de capas de objetos”, diz feliz Celso.

Com o dinheiro que arrecadarem durante o período, os irmãos Wenio e Celso pretendem ajudar nas despesas de casa. “Vamos ter um resto de ano melhor, pelo menos não vai faltar comida”, destacou Wenio.

Por Rodrigo Garcia
e Silvia Lemos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais