Trezena reúne devotos de Santo Antônio

0

Frei Antônio Carlos Cajueiro
No Alto da Colina, fiéis de vários bairros de Aracaju participaram, na noite desta quarta-feira, dia 1º, do início da Trezena em honra a Santo Antônio. A celebração, que reuniu aproximadamente mil pessoas, foi presidida por Frei Antônio Carlos Cajueiro, coordenador da festa.

 

NOVIDADES – A grande novidade este ano é a mudança de um dos pontos mais tradicionais da devoção: a aspersão de água benta sobre os fiéis. Frei Antônio disse ao Portal InfoNet que, para facilitar a participação de todos e evitar os “atropelos”, a aspersão acontecerá durante o ato penitencial e não no fim das celebrações.

 

CASAMENTEIRO – Quanto à fama de casamenteiro, que Santo Antônio tem, não só no Brasil, mas também na Itália e Alemanha, Frei Antônio contou ao Portal InfoNet que, apesar das muitas histórias que se contam, há fatos reais que reforçam a devoção. Um deles é a história de uma moça muito pobre que queria casar, mas não possuía um dote. Enquanto fazia uma promessa a Santo Antônio, conta-se que um vaso cheio de jóias caiu sobre ela. Além disto, conta o Frei, Santo Antônio ajudava a “consertar” os casamentos em crise.

 

Ana Carla veio com a família
Para alcançar uma graça por intermédio do Santo, os fiéis costumam fazer de tudo: amarrar a imagem, colocá-la de costas e, até mesmo, retirar o Menino Jesus dos braços de Santo Antônio. “Fazem parte da religiosidade popular, mas significam, sobretudo, a confiança na graça de Deus, através da intercessão de Santo Antonio”, explica Frei Antônio Cajueiro.

 

PROMESSA – Confiança em Santo Antônio é o que não falta na vida da comerciante Ana Carla Vasconcelos. A devoção começou há dez anos, quando a irmã de Ana Carla ficou sem andar e sem falar, depois de sofrer um derrame. A promessa de subir a Colina, de joelhos, foi paga pela própria irmã depois de sua recuperação. Este ano, Ana Carla veio agradecer e trouxe com ela o marido Cássio Botto e a filha Karen Victória.

 

OPORTUNIDADE – Se alguns são atraídos pela fé em Santo Antônio, outros aproveitam os treze dias de devoção para aumentar a renda familiar. É o caso do vendedor ambulante Edvaldo dos Santos, que comercializa “maçãs do amor” há mais de 16 anos, nos dias da festa.

 

Para quem quer levar para casa uma lembrança de Santo Antônio, há artigos para todos os gostos e de preços diversos. É possível encontrar desde a simples medalha ou um chaveiro com a foto do Santo que custam R$ 0,50 até imagens maiores que saem por R$ 20.

 

PROGRAMAÇÃO – A trezena acontece no Alto da Colina, até o dia 12 de junho, com celebrações a partir das 19h30. No dia 13, a programação tem início às 6h, com a celebração da primeira missa; às 9h e às 15h, será dada a bênção de Santo Antônio e haverá aspersão de água benta sobre os fiéis; às 19h, será celebrada a Missa Solene, presidida por Dom Dulcênio Fontes de Matos, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Aracaju, seguida de procissão e o encerramento da festa.

 

Por Silvia Lemos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais