32 funcionários do HSBC em Sergipe poderão ser demitidos

0
Sindicato dos Bancários luta contra demissões no HSBC. (Foto: Portal Infonet)

Após a venda do banco HSBC, funcionários e representantes do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) estão preocupado com demissões que poderão ocorrer na instituição. A manhã desta sexta-feira,7, foi marcada por protestos nas agências localizadas no Centro de Aracaju e no bairro Siqueira Campos.

De acordo com Ivânia Pereira, presidente da SEEB/SE, após a confirmação da venda de parte do HSBC pelo Bradesco, os funcionários do banco inglês estão temerosos com as possíveis demissões. Em Aracaju 32 funcionários do HSBC poderão ser demitidos. “Nosso papel é lutar para que os funcionários não sejam demitidos e que tenham aos menos seus direitos trabalhistas garantidos”, ressaltou.

Em reunião realizada após o comunicado da venda, Ivânia Pereira diz que sindicatos se reuniram com a presidência do HSBC e direção do Bradesco, para garantir que não ocorra demissões durante à transmissão. “Ela afirma que durante a reunião ficou acordado entre as partes, que não ocorrerá demissões de funcionários e que todos os direitos trabalhistas dos funcionários estão assegurados”, disse.

A transação comercial do HSBC foi de US$ 5,2 bilhões, o equivalente a R$ 17,6 bilhões. Com a aquisição, o Bradesco deverá assumir todas aas operações financeiras do HSBC no Brasil. O anuncio da venda foi comunicado à imprensa.

Por Adriana Meneses

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais