A Geografia de Poder dos Bancos no Brasil

0
Saumíneo da Silva Nascimento  (Foto: Arquivo Infonet)

(1) Saumíneo da Silva Nascimento 

Para entender o poder de uma empresa e a forma da sua influência, um dos pontos a se analisar é a localização da sua sede. Pois é a partir da sua sede que as diretrizes e fundamentos de atuação são definidas. No caso dos Bancos, é na sede que fica a sua Direção Geral, ou seja, o cérebro; com isso para a sede dos Bancos em geral são atraídos os profissionais que buscam evoluir em sua carreira. Outro ponto, em geral os Presidentes das empresas e, não é diferente nos Bancos, são originários dos Estados em que estão a sua sede. Também é na sede onde produtos adicionais são lançados, como centros culturais, centros de pesquisa e outras ações relevantes. Diante disso, entender a Geografia de Poder dos Bancos no Brasil é também conhecer a Geografia da sede dos Bancos, tudo isto numa lógica Geopolítica.

O Brasil conforme pesquisa no Banco Central do Brasil, na posição de julho/2016 possuía 176 (cento e setenta e seis) Bancos, assim distribuídos: 133 Bancos Múltiplos, 21 Bancos Comerciais, 4 Bancos de Desenvolvimento, 1 Caixa Econômica Federal, 14 Bancos de Investimento e  3 Bancos de Câmbio. Esta tipologia dos bancos é importante para que se entenda também a distribuição geográfica das sedes dos Bancos brasileiros.

Do ponto de vista da distribuição das sedes destes Bancos, a maioria significativa (81,25%), equivalente a 143 bancos têm sede na Região Sudeste; depois vem a Região Sul com a sede  de 19 Bancos (10,80%), em seguida a Região Nordeste com a sede de 4 Bancos (2,27%) e a Região Norte possui a sede de 3 Bancos (1,70%). Trata-se de uma distribuição muito contrastante com a população de cada Região, bem como do seu peso em termos de PIB Regional. O Estado de São Paulo que é o Estado mais rico do país, possui a maioria das sedes dos bancos instalados no Brasil;  lá estão a sede de 116 bancos que atuam no Brasil, o equivalente a 65,90% das sedes dos bancos; já os Estados de Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rondônia, Amazonas, Amapá, Acre, Rio Grande do Norte, Piauí, Paraíba, Maranhão e Alagoas não possuem bancos sediados. Com isso vê-se que temos 14 (quatorze) unidades federativas sem nenhuma sede de Banco.

Os Bancos Públicos Federais estão sediados da seguinte forma: Banco da Amazônia no Pará, Banco do Nordeste no Ceará, BNDES – no Rio de Janeiro, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil – Brasília-DF.

Já os Bancos Estaduais estão sediados um em cada Região, a saber: Norte – Banpará – Banco do Estado do Pará; Nordeste – Banese – Banco do Estado de Sergipe; Sudeste – Banestes – Banco do Estado do Espírito Santo; Centro-Oeste – BRB – Banco de Brasília e Sul – Banrisul – Banco do Estado do Rio Grande do Sul, cada um sediado em na capital de seu respectivo Estado.

A Capital do nosso país, Brasília_DF, tem a sede de 3 Bancos Múltiplos, sendo dois estatais – Banco do Brasil e Banco de Brasília e mais a sede da Caixa Econômica Federal.

Dos três Bancos de Câmbio existentes, dois tem sede em São Paulo e um no Paraná; os bancos de Investimento por sua vez estão 11 em São Paulo, 2 no Rio de Janeiro e 1 em Minas Gerais.

As sedes dos Bancos de Desenvolvimento ficam no Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, exatamente nas duas Regiões mais desenvolvidas do Brasil é que temos a sede dos 4 Bancos de Desenvolvimento.

A distribuição da sede dos Bancos Comerciais é a seguinte: 13 em São Paulo, 3 no Rio de Janeiro, 1 em Minas Gerais, 1 no Paraná, 1 em Roraima, 1 no Pará e 1 em Pernambuco.

Os Bancos múltiplos que representam 75,5% dos Bancos brasileiros, tem as suas sedes assim distribuídas: 90 em São Paulo, 9 no Rio de Janeiro, 9 no Rio Grande do Sul, 7 em Minas Gerais e 7 no Paraná, 3 no Distrito Federal e 3 na Bahia, 1 no Ceará, 1 em Pernambuco, 1 em Sergipe, 1 no Pará e 1 no Espírito Santo.

Se analisarmos também onde estão os representantes do Bancos estrangeiros no Brasil, observaremos mais uma vez uma concentração quase que plena na Região Sudeste. Dos 45 Bancos Estrangeiros com representantes no Brasil, temos 37 em São Paulo, 7 no Rio de Janeiro e 1 em Goiás.

Julgamos que tratar do tema de sede dos Bancos que atuam no Brasil é importante neste momento em que o Banco Central do Brasil tem buscado reforçar os avanços da inclusão financeira, inclusive, divulgou recentemente em seu site uma pesquisa que demonstra que vai bem a evolução financeira em nosso país.

Assim, a centralidade das sedes dos Bancos atuantes no Brasil também é a centralidade do poder deste bancos que definem caminhos de crescimento e desenvolvimento econômico de diversas atividades produtivas, portanto seria importante que tivéssemos uma melhor capilaridade e menos concentração destas sedes em relação ao modelo atual, porém tudo está na lógica natural do determinismo geográfico de poder.

(1) Economista, Mestre e Doutor em Geografia e com Pós-Doutorado em Ciência da Propriedade Intelectual

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais