Agropecuária desligou mais de 2 mil trabalhadores

0
(Foto: Arquivo Portal Infonet)

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do MTE, indicou que, no quarto mês desse ano, Sergipe apresentou um saldo (total de admissões menos total de desligamentos) negativo de empregos formais de 2.039 vagas.

Este total foi impulsionado, principalmente, pela queda no nível de emprego da agropecuária, que apresentou saldo negativo de 2.089 postos de trabalho. Ainda na análise mensal, o setor que mais empregou foi o setor de serviços, criando 284 novas vagas.

O comércio também apresentou saldo positivo significativo com 212 novos empregos formais, no último mês de abril.
Nos primeiros quatro meses de 2015, Sergipe acumula um saldo negativo de empregos formais, sendo -2.139 postos de trabalho para os sergipanos, resultado bastante inferior ao total do mesmo período de 2014, cujo saldo havia sido positivo (1.439 vagas). Neste período, destacam-se as contratações do setor de serviços e do setor industrial, que criaram 756 e 229 novos empregos, nessa ordem. Entretanto, o resultado negativo dos primeiros meses do ano, está atrelado ao elevado número de desligamentos da agropecuária em 2015 (-2.552) e principalmente no mês de Abril.

Fonte: Unicom/ Fies 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais