Alta nos preços de alimentos puxam inflação de novembro

0

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apresentou variação de 0,38% no mês de novembro, fechando o valor acumulado da inflação no ano em 3,69%. Os produtos alimentícios foram os responsáveis pela alta, principalmente a carne que subiu 5,71%. Os produtos não-alimentícios sofreram variação de 0,28% em novembro, contra 0,24% de outubro.

Os dados foram divulgados hoje, 6, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Dentre os resultados chama atenção os combustíveis, que também sofreram considerável alta, o que pressionou o índice. A gasolina sofreu variação de 0,64% e o álcool teve alta de 5,29%.

Os remédios também tiveram uma variação maior em novembro (0,53%), com aumentos fortes em três regiões: Goiânia (9,26%), São Paulo (8,65%) e Brasília (8,36%). O cigarro variou 1,08%, em novembro, em decorrência do reajuste ocorrido em 26 de novembro.

Nos índices regionais o maior registrado foi em Goiânia (0,65%), que teve alta de 1,46% nos alimentos, e 9,26% no álcool combustível. O menor resultado foi o de Fortaleza (0,06%).

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor também sofreu alta em comparação com o mês de outubro(0,30%), fechando o acumulado do ano em 4,15%. 

Região

Peso Regional(5%)

Variação %/ Novembro

Variação%/ Outubro

Acumulado do ano (5)

Goiânia 3,73 0,65 0,95 3,57
Porto Alegre 8,92 0,58 0,24 3,19
Brasília 3,37 0,54 0,39 3,75
Belo Horizonte 10,83 0,51 0,26 4,90
Belém 4,15 0,49 0,73 5,62
São Paulo 33,06 0,36 0,19 3,31
Rio de Janeiro 13,68 0,33 0,30 3,07
Recife 4,11 0,33 0,23 4,26
Salvador 6,86 0,28 0,46 4,99
Curitiba 7,42 0,13 0,16 2,98
Fortaleza 3,87 0,06 0,33 3,39

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais