Ambulantes se revoltam contra a prefeitura

0
Feirantes são retirados da área central (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)

Os protestos não inibiram a ação dos fiscais da Prefeitura de Aracaju, que continuam retirando os vendedores ambulantes do centro da cidade. A remoção dos ambulantes foi iniciada por volta das 6h desta quinta-feira, 23, e deverá se prolongar por todo o final de semana, segundo informações da assessoria de imprensa da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb).

O clima hostil e o sentimento de revolta dominaram os ambulantes, que foram retirados com a presença de agentes da Guarda Municipal. “Vamos agora virar ladrões e assassinos porque eles não estão deixando a gente trabalhar”, reagiu o ambulante Ronaldo dos Santos, indignado com a decisão da prefeitura, que atende a pleito dos empresários.

“A prefeitura quer que a gente roube. A gente nem pode trabalhar. Mas quando é época de eleição, vem um bando de fuleiro aqui pedir o voto”, gritou o ambulante João de Jesus Santos, quando percebeu a presença da equipe de reportagem do Portal Infonet, no momento em que um caminhão da Emsurb recolhia as mercadorias.

Antonio Marcos Vieira Cruz se identificou como presidente da Associação dos Ambulantes Força do Trabalhador, agiu como agente pacificador e tentou apaziguar os ânimos. “Estamos acompanhando para evitar os excessos”, disse. Ele considera como legítima a ação da prefeitura, mas reconhece que não houve um comunicado prévio para a transferência. “Foi tudo muito ligeiro. A gente sabia que isso ia acontecer, mas eles não avisaram nem a data nem a hora e deixaram todo mundo comparar as mercadorias”, reclamou.

Segundo informou, representantes da Associação dos Ambulantes estarão buscando entendimentos com representantes da Prefeitura de Aracaju para encontrar a melhor forma para realizar os remanejamentos necessários. “Tem que fazer o certo, mas vamos procurar um local melhor para colocar o pessoal”, disse.

Remanejamento

Os fiscais da Emsurb se recusaram a dar entrevistas no local. Procurada pelo Portal Infonet, a assessoria de imprensa informou que os ambulantes que trabalham com utilitários serão remanejados para o primeiro pavimento do mercado e aqueles que comercializam alimentos e frutas serão colocados em um outro local, numa área aberta na avenida Coelho e Campos. A área escolhida pela prefeitura é rejeitada pelos ambulantes.

A assessoria informou que todos os ambulantes foram cadastrados e que este remanejamento seria provisório, até que a prefeitura conclua as obras do camelódromo.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais