Análise aponta que restituições do IR pagarão dívidas

0

O volume total de recursos das restituições de Imposto de Renda que começou a ser liberada ontem chega a R$ 1.367.991.182,39. Mas esse dinheiro que já está nos bancos não deve migrar para a poupança ou contribuir para aumentar o consumo, segundo análise feita pelo Sindicato dos Economistas do Distrito Federal. A entidade afirma que classe média está endividada e o dinheiro irá cobrir o cheque especial ou pagar contas atrasadas. Dos contribuintes que já recebem desde ontem o imposto pago a mais no ano passado, 749.159 referem-se às pessoas com mais de 60 anos, conforme previsto na Instrução Normativa 418, de 23 de abril de 2004, que se adequou ao Estatuto do Idoso. O dinheiro que já está nos bancos foi corrigido em 2,23%, referentes a Selic de maio e mais 1% de junho. O dinheiro não terá mais nenhum tipo de correção e ficará disponível no banco por um ano. Depois disso, segundo informações da Receita Federal, o saque só poderá ser feito mediante o preenchimento do Formulário Eletrônico (Pedido de Pagamento de Restituição), disponível na Internet. Por enquanto, a Receita Federal não tem disponível o número de declarações em malha fina, porque ainda não foram processados mais de cinco milhões de documentos. Muitas declarações também podem ser retificadas. Fonte: Radiobrás

Comentários