Após período de queda, setor de serviços fecha 2019 com alta de 1,7%

0
No indicador acumulado dos últimos 12 meses (dez. de 2018 a dez. de 2019), a taxa anual marcou um avanço de 1,7% no volume de serviços (Foto: IBGE)

Em dezembro de 2019, o volume de serviços em Sergipe sofreu queda de 1,5% frente a novembro, na série livre de influências sazonais. Mas mesmo com essa queda, o ano passado fechou com alta de 1,7%. A variação entre dezembro e novembro de 2019 (-1,5%), representa uma maior regressão quando comparada à variação entre outubro e novembro, quando o volume de serviços caiu apenas 0,1%.

Na série sem ajuste sazonal, em comparação com igual mês do ano anterior (dez. de 2018), o total do volume de serviços manteve-se estável (0,1%) em dezembro de 2019, continuando a apresentar um resultado positivo depois do avanço de 4,6% registrado em novembro. No indicador acumulado de janeiro a dezembro de 2019, o volume de serviços mostrou expansão de 1,7%. No indicador acumulado dos últimos 12 meses (dez. de 2018 a dez. de 2019), a taxa anual marcou um avanço de 1,7% no volume de serviços. Esta é a maior taxa de avanço desde o início da série histórica, em dezembro de 2012.

Serviços retraem em 16 das 27 unidades da federação

Regionalmente, a maior parte (16) das 27 unidades da federação assinalou retração no volume de serviços em novembro de 2019, na comparação com o mês imediatamente anterior. Entre os locais que apontaram resultados negativos nesse mês, destaque para Minas Gerais (-2,1%), Distrito Federal (-2,7%), Mato Grosso (-5,6%), Paraná (- 1,3%) e Bahia (-2,3%). Em contrapartida, os principais resultados positivos em termos regionais vieram de São Paulo (0,4%) e Rio de Janeiro (0,7%). Na comparação com igual mês do ano anterior, o avanço do volume de serviços no Brasil (1,8%) foi acompanhado por apenas 12 das 27 unidades da federação, dentre os quais Sergipe, com um avanço de volume de 0,1%.

Fonte: IBGE

Comentários