Auditores fiscais fazem ato de alerta e não descartam greve

0
Manifestantes se reuniram e ocuparam o saguão da Secretaria da Fazenda. (Foto: Portal Infonet)

“Se o governador se posicionar com alguma resposta efetiva, poderemos suspender a greve”, com essa frase de alerta o presidente do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco/SE), Paulo Pedroza, abriu a manifestação realizada na manhã desta quarta-feira, 26, no saguão da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz/SE). O ato foi tratado pelos servidores como uma possível greve que está marcada para iniciar na próxima segunda-feira, 1º de julho, mas que pode ser suspensa a partir de uma posição favorável do governador Belivaldo Chagas (PSD) ao pleito sindicalista.

Presidente do Sindifisco, Paulo Pedroza, destaca que a paralisação de cinco dias ainda pode ser adiada em caso de resposta do governador. (Foto: Portal Infonet)

A pauta do Sindifisco compreende a efetivação de um prêmio vinculado à arrecadação individual obtida pelos funcionários da Fazenda ao Estado e surge como uma alternativa à falta de reposição salarial que tem sido constatada por diversas categorias do funcionalismo público estadual nos últimos anos. “O sindicato junto com a gestão da Sefaz elaborou essa proposta alternativa. Já que o governo nega a reposição, nós elaboramos esse prêmio vinculado ao crescimento da arrecadação e que será pago aos auditores se esta arrecadação crescer e alcançar metas estabelecidas”, explica Paulo Pedroza.

Segundo Pedroza, o estudo já foi finalizado e a proposta aguarda somente uma definição do governador. A ausência de uma resposta tem causado revolta nos servidores, que elaboraram uma agenda de manifestações que pode culminar em uma greve de cinco dias “Essa proposta de prêmio ele (Belivaldo Chagas) conhece profundamente. No início de 2018, quando era apenas vice-governador, nós já discutíamos com ele”, conta o sindicalista.

Uma nova assembleia da categoria será realizada na quinta-feira, 27, e a partir dela será aprovado ou não o estabelecimento da greve nas unidades e postos da Secretaria de Estado da Fazenda, que está marcada para 1º de julho.

Em resposta às demandas, o Governo do Estado se posicionou por meio da Assessoria de Comunicação da Sefaz, que destacou o diálogo que tem sido mantido pelo novo secretário Marco Antônio Queiroz desde a sua posse, ocorrida há pouco mais de duas semanas, com a categoria e o sindicato. Conforme a assessoria, Marco Antônio já teve as primeiras conversas estabelecidas e levou as pautas de reivindicação ao governador Belivaldo.

por Daniel Rezende

Comentários