Auditores fiscais realizam panfletagem no Calçadão

0

Panfletagem aconteceu na tarde desta quinta-feira (Fotos: Portal Infonet)

Auditores fiscais de Sergipe realizaram na tarde desta quinta-feira, 8, uma panfletagem no cruzamento dos calçadões das ruas João Pessoa com São Cristóvão. O objetivo foi mostrar a população, a situação pela qual a categoria está passando e que apenas em créditos inscritos na Dívida Ativa [prontos para serem executados judicialmente], o Governo acumula mais de R$ 4 bilhões.

“Estamos com as atividades paralisadas hoje, amanhã a gente vai continuar com a mobilização. Vamos fazer uma assembleia no próximo dia 13 e vamos decidir se vamos continuar. Nós estamos aqui divulgando para a população não só a nossa manifestação, mas dando conhecimento sobre os tributos e os impostos que o cidadão paga. O Governo deve mostrar um bom serviço. Incutiram na cabeça das pessoas que os empresários é quem pagam impostos, mas somos todos nós”, ressalta o diretor de Comunicação do Sindicato do Fisco (Sindifisco), Alberto Garcez.

Categoria está com atividades paralisadas

Alberto Garcez, diretor de Comunicação do Sindifisco

Os auditores divulgaram ainda os benefícios dados pelo Governo às indústrias. “Nós chamamos de Guerra Fiscal. Uma indústria que se instala aqui em Sergipe com benefício fiscal, fica 15, 20 anos sem pagar impostos com a desculpa que vai dar empregos. São milhões de reais deixados de recolher para o estado e quando acaba esse período de isenção, ou o estado renova por mais anos, ou as indústrias se mudam para a Bahia ou Alagoas”, lamenta Alberto Garcez.

A categoria cruzou os braços reivindicando Lei Orgânica de Administração Tributária (Loat); Incorporação da Produtividade; Incorporação da Produtividade e Indicação de Greve.

A assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) informou recentemente que as reivindicações quanto à aprovação da Loat e incorporação das gratificações não poderão ser atendidas por causa do limite prudencial. Em relação ao reajuste, a Sefaz analisará a reivindicação no segundo semestre de 2013.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais