Auditores tributários cruzam os braços

0

Marcos Lima,do Sindat
Os auditores fiscais, ligados ao Sindicato dos Auditores Tributários do Estado de Sergipe (Sindat) decidiram nessa quarta-feira, 15, em assembléia extraordinária, paralisar as atividades a partir da meia noite de quinta-feira, 16.

A parada, em caráter de advertência, serve como instrumento para forçar a retomada do diálogo entre os auditores e o secretário estadual da Fazenda, Nilson Lima. “Desde junho a categoria vem negociando algumas questões com o secretário, mas até agora nada foi cumprido”, observou o auditor Marcos Correia Lima, que é membro do conselho diretivo do Sindat.

Responsáveis pelo incremento na arrecadação do Estado, os auditores reivindicam adicionais de produtividade fiscal e a produtividade integral para os aposentados, conforme promessa feita pelo governador Marcelo Déda.

“Infelizmente, o secretário não tem sinalizado no sentido de atender a pauta da categoria e por isso, em assembléia, os trabalhadores decidiram parar por um dia para que possamos discutir melhor o assunto e refletir sobre a postura do secretário”, afirmou a auditora Célia Lessa, que também integra o conselho diretivo da entidade.

Pelas conversas mantidas com o secretário, a previsão era de que os adicionais fossem pagos em folha complementar ou no contracheque do mês de setembro, mas a promessa não foi cumprida.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais