Azaléia anuncia aumento de investimentos em SE

0

Foto: Márcio Dantas
Durante um encontro mantido no início da noite desta terça-feira, 15, o governador Marcelo Déda ouviu do presidente da Azaléia, Milton Cardoso, que a empresa, uma dos maiores fabricantes de calçados do país, tem planos para ampliar uma de suas plantas industriais no Estado de Sergipe, aumentando a geração de tributos e, sobretudo, promovendo a criação de dois mil novos postos de trabalho. Cardoso destacou a nova estratégia de atuação da empresa, a partir de sua aquisição pela Vulcabrás.

De imediato, o governador determinou ao secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Jorge Santana, que seja deflagrado o processo de negociação com a empresa que solicitou um novo galpão na planta situada no povoado Brasília, município de Lagarto, entre outras medidas em outras áreas onde a empresa atua. A Azaléia mantém fábricas atualmente nos municípios de Carira, Frei Paulo, Lagarto e Ribeirópolis.

Segundo Milton Cardoso, o novo plano estratégico da empresa definiu Sergipe como o principal pólo de fabricação de calçados femininos do grupo. “Estamos falando de uma empresa que é a maior do país, com aproximadamente 35 mil empregados distribuídos em vários estados, sobretudo, na regiãoNordeste”, evidenciou o presidente. Ainda de acordo com o ele, a ampliação da planta industrial sergipana se deu a partir de meados de 2007, quando a Vulcabrás adquiriu a Azaléia, aumentando de 1,6 mil para 2,3 mil o número de empregados.

Ampliação

Em relação aos propósitos de expansão da empresa em Sergipe, o governador adiantou que já foi acertada a construção de mais um galpão na unidade situada no povoado Brasília, em Lagarto, a partir do início imediato das negociações para a edificação da nova unidade. “Isto significa a geração de novos postos de trabalho no município de Lagarto. Com isso, a região centro-sul ganha mais empregos.

Com a ampliação da fábrica da Dakota, em Simão Dias, e a perspectiva de ampliação da Azaléia em Lagarto, a região, ao lado do agreste sergipano, passa a consolidar-se como pólo calçadista, interiorizando o desenvolvimento, gerando empregos e a criação de oportunidades para a juventude do interior sergipano”, avaliou o governador.

Com informações da ASN

Comentários