Azaleia pretende ampliar produção de calçados em Sergipe

0

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo, Jorge Santana, esteve reunido com diretores da Vulcabras/Azaleia para discutir assuntos relacionados à ampliação da unidade da empresa localizada no município de Frei Paulo. A multinacional pretende realizar novos investimentos para aumentar em 30% o número de pares de calçados, o que contribuirá para a geração de mil novos empregos.

Em agosto a companhia deverá atingir a marca de 1,2 milhão de pares produzidos no estado. Em Sergipe a Azaleia também possui fábricas em Carira, Ribeirópolis e Lagarto, concentrando 90% de sua produção de calçados femininos, incluindo botas.

Desde 2007 a empresa vem ampliando consideravelmente o seu quadro de funcionários em Sergipe. Naquele ano, após o fechamento de uma fábrica em Itaporanga, havia 1,6 mil empregados. Atualmente são 3,6 mil e a previsão da companhia é chegar aos 3,8 mil até o fim do ano. Somente em 2010 estão sendo investidos R$ 3 milhões em máquinas e equipamentos.

“Com o crescimento da economia nacional teremos um aumento considerável na procura por calçados. É preciso realizar novos investimentos, já que estamos no limite de nossa capacidade de produção”, explicou o diretor da empresa em Sergipe, Adriano Pires.

Uma das medidas que contribuíram para o crescimento da multinacional, de acordo com o empresário, foi a medida contra o dumping (ação que ocorre quando um país exporta um produto por um valor inferior ao comercializado em seu mercado interno) adotada pelo Governo Federal, mediante solicitação do setor calçadista e empenho da administração estadual no ano passado, contra a China.

Comércio exterior

Durante o encontro, Jorge Santana discutiu com os representantes a possibilidade de a companhia implantar uma nova unidade no estado, destinada exclusivamente ao mercado internacional. A empresa seria instalada em uma área localizada na Zona de Processamento de Exportações (ZPE), que será implantada em uma área de 425 hectares no município de Barra dos Coqueiros. Atualmente a Azaleia exporta 20% de sua produção para mais de 30 países. A proposta será analisada pela direção da multinacional.

“A ZPE tem como um dos principais objetivos a elevação da participação de Sergipe nas exportações do Nordeste e do Brasil, o que por conseqüência reduzirá os desequilíbrios regionais e promoverá o desenvolvimento econômico e social. Ela gerará empregos e ainda fomentará a aquisição e a produção de tecnologias, aumentando a competitividade das exportações sergipanas”, explicou o secretário.

A Zona é uma área espacialmente delimitada destinada a receber indústrias que se comprometem a exportar 80% de sua produção. Em contrapartida, são beneficiadas com incentivos tributários e cambiais, além da simplificação de procedimentos aduaneiros.

Fonte: Ascom Sedetec 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais