Bancários fazem caminhada pelo centro no 4º dia de greve

0
Caminhada começou no Calçadão João Pessoa (Foto: Divulgação/SEEB)

O quarto dia de greve dos bancários foi marcado por uma caminhada da categoria no centro de Aracaju com intuito de sensibilizar as pessoas e ganhar apoio popular na luta pelas suas reivindicações. Iniciado no Calçadão João Pessoa, os bancários discursaram e seguiram para frente do Palácio de Justiça, desta vez, em busca do apoio dos parlamentares. A caminhada se encerrou na sede do Sindicato dos Bancários de Sergipe, localizado na Avenida Gonçalo Prado Rolemberg.

Na ocasião desta sexta-feira, 9, a caminha dos bancários contou com a presença do deputado federal João Daniel (PT), além de uma mensagem de apoio do deputado estadual Luciano Pimentel (PSB). Na ótica da presidente do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE), Ivânia Pereira, o período de paralisação, até o momento, tem sido positivo. “Nunca uma greve logo de início conseguiu parar mais de 120 bancos em Sergipe. Apenas as agências do Banco do Estado de Sergipe continuam funcionando. Então esperamos ganhar apoio dos parlamentares, população para que a reivindicação da categoria seja atendida”, ressalta a representante do sindicato.

Bancários usaram instrumentos musicais durante caminanhada (Fotos: Portal Infonet)

Os bancários entraram em greve no último dia 6 reivindicando reajuste salarial em 16%, incluindo reposição da inflação mais 5,7% de aumento, melhores condições de trabalhos para a categoria assim como reajuste em outros benefícios, exemplo do vale alimentação, refeição, 13º cesta e auxílio-creche/babá no valor de um salário mínimo.

Na próxima terça-feira, 13, uma assembléia a nível nacional será realizada para definir os futuros da greve. De acordo com Ivânia, na pauta da assembléia ainda não há indicativos de fim de greve.

Movimento nos bancos

Presidente do sindicato avalia greve como positiva

Durante a semana o Portal Infonet acompanhou o movimento nos caixas eletrônicos e nas lotéricas, alternativas que os clientes têm para efetuar pagamento de contas e outras transações bancárias. No início da greve, muitos clientes procuraram as agências ainda sem saber sobre a paralisação. Já no quarto dia de greve, as filas se concentram nas lotéricas.

Por Ícaro Novaes e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais