BNB financia projeto solidário da Cáritas em Estância

0

O Banco do Nordeste assina nesta quarta-feira, dia 18, convênio com a Diocese de Cáritas em Estância, no valor de R$ 115 mil, para apoio a atividades de Economia Solidária na região. O projeto da Cáritas foi selecionado no Programa de Apoio a Projetos Produtivos Solidários, formatado pelo BNB em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego, através da SENAES (Secretaria Nacional de Economia Solidária) e as organizações não-governamentais Fórum Brasileiro de Economia Solidária (FBES); Articulação no Semi-Árido Nordestino (ASA); Fórum Brasileiro de Segurança Alimentar e Nutricional (FBSAN) e Mutirão Nacional para Superação da Miséria e da Fome (CNBB).

O Banco, através do Fundo de Desenvolvimento Regional – FDR, disponibilizou ao total recursos da ordem de R$ 1 milhão para a implementação do Programa na região. O programa possui o objetivo de dar visibilidade, fortalecer e ampliar a capacidade operacional de projetos produtivos solidários já existentes, apoiar iniciativas solidárias articuladas a novas formas de produção e socializar metodologias inovadores de gestão de projetos produtivos solidários.

Além disso, o BNB também assinou um Protocolo de Intenções com a SENAES (Secretaria Nacional de Economia Solidária),  do Ministério do Trabalho e Emprego, visando o estabelecimento de parceria para a execução do programa, que irá viabilizar o aporte por parte da SENAES de R$ 1 milhão em uma segunda fase.

Cáritas de Estância –  A Diocese da Cáritas em Estância teve seu projeto “Nos Caminhos da Economia Popular Solidária” selecionado pelo comitê de análise. Em maio de 2005, foram enviadas cartas-convite com o regulamento do Programa e roteiro para a apresentação dos projetos a cerca de 180 (cento e oitenta) instituições não-governamentais com trabalho no âmbito da Economia Solidária. Trinta e cinto instituições atenderam ao chamado do Banco, apresentando projetos.

O projeto da Cáritas de Estância envolve o fomento à produção e comercialização de diversas atividades econômicas, como a ovinocultura, o beneficiamento de frutas, o artesanato, a malharia, a tecelagem e o desenvolvimento de hortas comunitárias, além do resgate de manifestações culturais locais. Os municípios com atividades incluídas no projeto são Tobias Barreto, Indiaroba, Cristinápolis, Arauá, Estância, Salgado e Poço Verde.

Segundo o coordenador do projeto, Pe. Raimundo da Silva Leal, a partir desse convênio, a Diocese pretende formar novos empreendimentos solidários e fortalecer os já existentes, além de integrar as cadeias produtivas (produção agropecuária e artesanato) através de encontros e fóruns. Como resultado, o projeto prevê o aumento da renda dos participantes e da qualidade dos produtos, além da formação de uma rede de compartilhamento de informações e articulação das iniciativas de Economia Solidária no Estado.

Para Saumíneo Nascimento, superintendente do BNB, os empreendimentos solidários vêm merecendo a cada dia mais atenção dos estudiosos, e o Banco do Nordeste, através de seu escritório técnico, o ETENE, pretende com essa iniciativa apoiar a criação de novas experiências na área, além de  incentivar as discussões sobre gestão solidária. “O projeto da Cáritas de Estância será um excelente início para Sergipe se fortalecer nesse setor, gerando mais emprego e renda para as regiões mais carentes”, ressaltou.

Comentários