Candidatos vão gastar R$ 5,3 milhões na campanha

0

Os seis candidatos a prefeito por Aracaju vão gastar algo em torno de R$ 5,3 milhões na disputa do comando administrativo. Os partidos apresentaram os seus custos da campanha majoritária na semana passada, quando do processo de solicitação de registro dos nomes. A campanha da reeleição do prefeito Marcelo Déda (PT) pela coligação”Aracaju Orgulho de Todos” tem a previsão de gastos maior – R$ 2 milhões – e a de Vera Lúcia Pereira da Silva(PSTU) é menor – exatos R$ 16,2 mil, conforme dados constantes nas atas encaminhadas ao cartório da 27ª Zona Eleitoral da capital. A segunda campanha mais cara será a da deputada estadual Susana Azevedo (PPS), candidataà Prefeitura de Aracaju pela coligação “Tempo Novo na Política”. Ela vai gastar R$ 1,8milhão, sendo seguida pelo deputado federal Jorge Alberto (PMDB), da coligação “Aracaju Melhor”, com R$ 700 mil. O procurador de Justiça aposentado, Renato Sampaio (PRP), é candidato da coligação “Aracaju, uma Nova Esperança” e prevê gastar durante toda a campanha R$ 600 mil. Adelmo Macedo (PAN) pretende arrecadar para gastar na campanha R$ 200 mil. Para conseguir esses recursos, que normalmente são utilizados para a confecção de camisas, outdoors, panfletos, cartazes, bandeiras e outras iniciativas promocionais dos nomes, os candidatos, através de seus Comitês Financeiros, promoverão livros de outro, almoços e festas. Eles farão uso das verbas do Fundo Partidário, que é repassado anualmente pelo governo para manter as agremiações em pleno funcionamento, pedirão ajuda aos correligionários e aliados políticos e recorrerão, também, aos empresários, que costumam liberar gordas cotas para aqueles em melhores condições de vitória. As campanhas de captação de recursos devem começar ainda este mês. Algumas agremiações já estão cobrando de seus filiados às contribuições mensais, semestrais ou anuais. Outras já estão programando eventos para reunir possíveis colaboradores. Mas ogrosso da arrecadação financeira sai quase sempre dos empresários, que a esta altura da competição já estão aguardando a chegada dos representantes dos candidatos. As verbas obtidas e as devidas fontes serão comunicadas à Justiça Eleitoral na prestação de contas do final de campanha.

Comentários