Cartão eletrônico substitui carteira do trabalho

0

Em seis estados do País já circula a carteira do trabalho eletrônica, mas não há previsão de chegada ainda ao Estado de Sergipe. A carteira eletrônica substitui a carteira profissional em papel. Na impossibilidade de trocar, de uma só vez, as 29 milhões carteiras do trabalho em papel pelo cartão eletrônico, o Ministério do Trabalho optou por fazer uma troca escalonada.

 

Como cada trabalhador pode ter mais de uma carteira, acredita-se que há mais de 60 milhões de carteiras do trabalho emitidas. A carteira eletrônica circula atualmente nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco e Ceará. Só no ano passado, apenas no Estado de São Paulo, foram emitidas 1 milhão 129 mil carteiras.

 

O cartão reúne as informações da área trabalhista, como dados de admissão e demissão, tempo de serviço, abono salarial e seguro desemprego. Hoje, as empresas são obrigadas a informar até o dia 7 do mês subseqüente as alterações nas carteiras. O governo trabalha com a hipótese de com o cartão haver desburocratização e agilidade nos serviços de atualização.

 

Por Ivan Valença

Comentários