Cartões com auxílio do Estado serão entregues a partir de 13 de abril

0
Governo de Sergipe credita benefício e Cartões Mais Inclusão começam a chegar aos municípios (Foto: Ascom Seidh)

O Governo de Sergipe já iniciou a entrega dos Cartões Mais Inclusão – CMAIS aos municípios sergipanos nesta terça-feira, 07 de abril. Até o final da semana, o Banco do Estado de Sergipe – BANESE terá concluído a produção de todos os cartões, que serão enviados pela Secretaria de Estado da Inclusão Social – SEIAS para as Secretarias municipais de Assistência Social, cujas equipes realizarão, no período de 13 a 20 de abril, o contato e a entrega dos cartões aos cerca de 25 mil beneficiários que, neste momento inicial, serão contemplados.

O Programa de transferência de renda lançado pelo governador Belivaldo Chagas, através da lei 8.664 de 25 de março de 2020, tem caráter temporário e emergencial, para promover o acesso à alimentação para pessoas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional, enquanto durarem as medidas de restrição preventivas à transmissão do coronavírus. Consiste no pagamento, pelo Governo de Sergipe, de um benefício mensal no valor de R$ 100,00 para, inicialmente, cerca de 25 mil pessoas [24.889] em situação de extrema pobreza [podendo chegar até 36 mil].

No Papo Reto desta terça-feira, ele apresentou o cartão já impresso e anunciou a entrega aos municípios. “Se tivermos condições para tanto, a depender da disponibilidade financeira do Estado, a gente amplia o alcance posteriormente, conforme a necessidade. O Cartão Mais Inclusão Foi uma forma que nós encontramos de facilitar a vida das pessoas e buscar auxiliar na garantia da segurança alimentar dessas famílias que se encontram em situação de extrema pobreza”, completou o governador Belivaldo Chagas, durante a LIVE.

O benefício pode ser utilizado apenas para a aquisição de gêneros alimentícios, em qualquer estabelecimento comercial da rede credenciada Banese, conforme destaca a secretária de Estado da Inclusão Social, Lêda Lúcia Couto. “Trata-se de um cartão de compras, na modalidade de crédito, pré-pago, que não pode ser usado para a realização de saque em dinheiro. O cartão já será entregue, neste mês de abril, com saldo de R$ 100,00. E, ao receber, a pessoa pode, de imediato, se dirigir a qualquer estabelecimento comercial da rede credenciada Banese e comprar seus alimentos. A partir de maio, o valor será creditado no dia 10 de cada mês”, explica a secretária.

O programa prevê contemplar pessoas registradas no Cadastro Único para Programas Sociais – CadÚnico que se encontram em situação de extrema pobreza; e não recebem outro benefício do governo estadual (Programa Mão Amiga ou Aluguel Social). Neste momento inicial, será priorizado o atendimento das pessoas com renda até R$ 65,00 e que também não estejam recebendo Bolsa Família [Governo Federal].

A vice-governadora Eliane Aquino chama a atenção da população. “Não é preciso que a população faça nenhum novo cadastro nos CRAS ou na SEIAS. A Secretaria de Estado da Inclusão Social já realizou o cruzamento dos critérios e identificou os beneficiários, a partir da base de fevereiro de 2020 do CadÚnico. Aquelas pessoas que preenchem os critérios prioritários serão informadas pelas secretarias municipais de Assistência Social na próxima semana. Já orientamos para que as equipes organizem as entregas de modo a evitar aglomerações. Ficamos felizes em saber que este recurso vai chegar rapidamente a quem mais precisa. A fome não espera”, concluiu Eliane.

Fonte: ASN
Comentários