Cavo demite 160 trabalhadores e varrição é comprometida

0

Mais de 160 trabalhadores foram demitidos (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Mais de 160 trabalhadores que fazem a varrição em Aracaju foram demitidos até agora pela empresa Cavo. A demissão em massa ocorre neste momento na sede da empresa, localizada na avenida Tancredo Neves. No local, o Sindicato dos Empregados da Limpeza Pública e Comercial de Sergipe (Sindelimp) realizou uma assembleia com os agentes que decidiram paralisar a varrição.

De acordo com informações do vice-presidente do Sindelimp, Anderson Vidal, a Cavo teria anunciado que reduziria os serviços de varrição em toda Aracaju, porque a Prefeitura não teria feito o pagamento. “A empresa informou que sem dinheiro não dá para manter os funcionários, uma vez que não há como pagar se a Prefeitura não faz o pagamento. Infelizmente são trabalhadores que estão sendo demitidos num período de final de ano e estão desesperados”, conta Vidal.

A demissão, segundo o sindicalista, desrespeita o acordo coletivo vigente desde o dia 24 de setembro e lembra que a sem o serviço de varrição, a cidade ficará mais suja. “Aracaju vai ficar mais suja, porque esses trabalhadores não serão substituídos. Já conversamos com a categoria e vamos paralisar”, garante.

Cavo

Em nota, a Cavo informou que "devido à crítica situação financeira da prefeitura de Aracaju, a limpeza pública na cidade será readequada para atender a capacidade de pagamento da administração municipal, com consequente redução de equipes apenas de varrição, conforme acordo firmado entre a prefeitura e a Cavo, mediado pelo Ministério Público Estadual”.

Por Eliene Andrade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais