CDL diz que greve dos bancários já prejudica o comércio

0
Para Brenno Barreto está havendo queda nas vendas (Foto: Arquivo Infonet)

24 dias após a decretação da greve dos bancários, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Aracaju (CDL) e líderes empresariais já têm uma definição: a paralisação tem prejudicado a movimentação comercial na capital sergipana.

Para Brenno Barreto, que preside a entidade, está havendo queda nas vendas e aumento de inadimplência. “Uma luta para mantermos nossos compromissos em dia. Todos os segmentos estão afetados, principalmente para os que precisam de aprovações de créditos, tais como, veículos e imóveis”, afirma.

De acordo com a CDL, a limitação da circulação de recursos, boletos atrasados, cheques devolvidos e a pouca disponibilidade para que as pessoas possam fazer saque, “são um retrato fiel do registro da queda nas vendas, colocando em risco a atividade comercial”.

Também Brenno Barreto relaciona como dificuldade para os empresários do comércio no período da greve se refere aos pagamentos dos funcionários, “sacar dinheiro em somas vultosas com as agencias fechadas, é um sacrifício muito grande, além dos riscos com assaltos”, diz.

Outro fato que afeta é o crescimento da inadimplência, em virtude de que os clientes têm dificuldades para sacar dinheiro e honrar seus compromissos.

Para a CDL, regularizar uma pendência junto ao banco, por não ter acesso ao atendimento da agência bancária e com as lotéricas e os correios são limitadas a movimentar determinados valores, “tudo isso tem dificultado o comércio e as vendas”, pontua.

Trabalhadores 

Porém, Brenno Barreto classifica o movimento grevista dos bancários como sendo legitimo e legal, “pois os trabalhadores estão em busca dos seus direitos”, torcendo para que logo ocorra um bom entendimento entre as partes para o bem estar de todos e da sociedade.

Fonte: CDL

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais