Ceasa tem movimento intenso de clientes em busca dos produtos juninos

0

A movimentação na Central de Abastecimento de Sergipe (Ceasa) de Aracaju começa a se intensificar às vésperas do São João. As comidas e produtos típicos do mês de junho são os principais objetos de procura da população que se prepara para o fim de semana prolongado.

Entre os alimentos mais procurados está o milho, que é oferecido pelos vendedores na medida conhecida como “mão”, que significa um saco com 50 espigas. Na Ceasa, a mão está sendo vendida a R$ 20 e é encontrada em alguns locais a R$ 15, porém em menor tamanho. Outros alimentos como o amendoim, são comprados pelo valor de R$ 3 sob a medida de uma lata de óleo. Já a laranja, muito utilizada para produção de licor, por R$ 10 um saco que contém 40 unidades, e o coco ralado, por R$ 3 a unidade.

Os vendedores reclamam que o movimento ainda é fraco e que a baixa procura tem gerado uma perda do estoque adquirido para a venda. “Estou vendendo desde sexta-feira passada e o movimento está parado. Aqui a gente pega a mercadoria e tenta vender logo de um dia para o outro, senão estraga”, reclama o vendedor de milho Everton Ferreira.

A professora Gorete saiu satisfeita com as compras para os festejos. (Foto: Portal Infonet)

Enquanto os vendedores reclamam da falta de aquecimento nas vendas, os clientes relatam que decidiram ir nesta sexta para evitar um maior transtorno na hora das compras, pois acreditam em uma movimentação maior durante o sábado. É o que comenta a professora Gorete de Almeida. “Já está bem movimentado hoje [..] Amanhã vai ficar inviável enfrentar essa movimentação toda”, explica a professora.

A venda de fogueiras, um dos artefatos mais almejados no mês junino, também é alvo de reclamação dos vendedores, que estão na expectativa para o aumento da procura nos próximos dias. “Pensei que venderia melhor esse ano, mas temos uma boa expectativa de que amanhã deve melhorar (as vendas)”, diz o vendedor Marciel Santana. Para este ano, o símbolo junino está sendo vendido a preços que variam de R$ 100 a R$ 25 a depender do tamanho e do tipo da madeira, com as opções de galho de jaqueira e de eucalipto.

A Ceasa ficará aberta durante o fim de semana em horário habitual e na segunda-feira fechará às 13h.

por Daniel Rezende

Comentários