Cesta Básica de Aracaju é a segunda menor entre capitais

0
Valor da cesta básica em setembro deste ano, foi de R$ 371,30 (Foto: Arquivo Infonet)

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), apontou que o valor da cesta básica registrado na capital sergipana, em setembro deste ano, foi de R$ 371,30, sendo o segundo menor entre as capitais brasileiras, porém ficou 0,16% maior que o registrado no mês imediatamente anterior. Desde janeiro de 2016, o DIEESE vem publicando os resultados das 27 capitais brasileiras.

O menor valor registrado no mês foi observado em Natal (R$367,54). Já os maiores custos da cesta básica foram registrados em Porto Alegre (R$ 477,69), São Paulo (R$ 471,57) e Brasília (R$ 461,99).

Em relação ao mês anterior (agosto/2016), 14 das 27 capitais brasileiras apresentaram redução no preço da cesta básica, o maior recuo foi observado em Macapá (-5,18%), e a segunda maior redução foi apurado em Goiânia (-4,31%), variação em termos absolutos, ou seja, sem considerar a inflação do período. Dentre as capitais, a maior alta foi observada em Brasília (+2,37%).

Desempenho dos preços dos produtos

Analisando o desempenho dos preços dos alimentos, em relação ao mês anterior, houve uma predominância de alta nos preços do café em pó, manteiga, arroz e carne bovina. O valor do café em pó registrou alta em 24 das 27 capitais, em Aracaju a elevação foi de 1,17%. A manteiga também registrou aumento de preços, ficando mais caro em 22 capitais, chegando a ficar 9,02% maior em Boa Vista, já em Aracaju, o crescimento registrado foi de 0,53%, na comparação com o mês anterior.

O arroz, que teve o preço majorado em 20 cidades, sendo que em Manaus o produto ficou 8,24% mais caro. A carne bovina também apresentou alta nos preços em 20 cidades, o motivo foi a redução no abate de animais. As altas mais significativas ocorreram em Vitoria (+7,33%) e Porto Velho (+4,12%), em Aracaju a carne bovina ficou 2,02% mais cara que o registrado no mês passado.

Na capital sergipana, apenas 4 produtos apresentaram redução nos preços, no mês em análise, os mais expressivos foram o do feijão (-6,85%) e o da banana (-5,25%). Com relação aos que tiveram maiores altas, foram no preço do tomate (+7,12%), do leite (+3,62%) e da carne, citado anteriormente, com altas significativas.

Fonte: Unicom/Fies

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais