Cesta Básica de Aracaju é das mais baratas

0

Em 15 capitais brasileiras, o custo da cesta básica ficou, em julho deste ano, menor que o mesmo mês em 2008, conforme apurou o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Já em relação a junho, três das 17 capitais incluídas na Pesquisa Nacional da Cesta Básica registraram variações positivas: Manaus (0,75%), Brasília (0,69%) e Belém (0,05%). As outras 14 localidades apresentaram retrações, as mais expressivas verificadas em Goiânia (-8,11%), Rio de Janeiro (-3,78%), Fortaleza
(-3,47%) e Curitiba (-3,19%).

O maior valor para os produtos alimentícios essenciais foi verificado em Porto Alegre, onde a cesta básica custou R$ 237,45. A capital paulista continuou a registrar o segundo maior valor (R$ 227,17) e Vitória teve o terceiro custo mais elevado (R$ 223,11). As cidades mais baratas foram Aracaju (R$ 173,47), Fortaleza (R$ 182,12) e João Pessoa (R$ 183,67).

Dos 12 produtos que compõem a cesta básica pesquisada pelo Dieese em Aracaju, cinco itens tiveram queda no mês de julho: tomate (-18,81%), óleo de soja
(-3,05%), açúcar (-2,87%), banana (-2,86%), e o café (-1,65%). Houve estabilidade no preço do arroz agulhinha tipo 1 , enquanto seis itens registraram altas: carne (4,47%), leite (1,25%); manteiga (0,89%), pão (0,88%), feijão (0,54%), e farinha (0,50%).

Em 12 meses, nove itens tiveram queda no preço, parte deles bem expressiva: feijão (-55,93%), arroz (-29,99%), óleo de soja (-26,59%), tomate (-26,25%), café (-5,53%), manteiga (-5,18%), e carne (-4,03%). Açúcar (19,01%), farinha (9,84%), Leite (9,46%), e banana (5,89%) foram os itens cujo preço subiu no período.

Comentários