Codevasf lança Manual de Criação de Peixes em Tanques-rede

0

Manual foi lançado por ocasião do 9º Feirão de Artesanato
Durante café da manhã para lançamento do 9º Feirão de Artesanato e Produtos regionais do Baixo São Francisco, na manhã desta sexta-feira, 4, a Companhia para Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf) lançou também o Manual para Criação de Peixes em Tanque-Rede. O documento visa difundir a técnica de piscicultura nos 28 municípios que formam a região e são atendidos pelo órgão.

O superintendente da Codevasf, Antônio Viana Filho, ressaltou que apesar de a técnica ser voltada a diversos perfis de produtores, o órgão também incentivará o uso dela para os pequenos agricultores. “Como nós já fazemos com a apicultura, também forneceremos o kit para associações de produtores para que eles explorem esse tipo de produção”, diz.

Cada peça sai ao custo de R$ 800 e pode ser colocada em açudes o leitos de rios. “Nós na verdade estamos apliando essa tecnologia, pois o Estado oferece todas as condições necessárias”, explica Viana.
Antônio Viana ressaltou a técnica de pesca como um incentivo à psicultura


O secretário de Estado da Agricultura, Paulo Viana, considerou a iniciativa da Codevasf como fundamental e diz que Sergipe precisa estimular ainda mais a produção e comercialização de peixe. “Com a transformação, pelo Governo Federal, da Secretaria de Pesca em Ministério, tivemos um incentivo grande também ao consumo. Com esse trabalho realizado aqui, estamos dando uma contribuição para aumentar esse tipo de agricultura”, considerou.

Artesanato

Durante a abertura oficial da feira de artesanato, o superintendente da Codevasf lembrou que a iniciativa, que exite desde 2000, está cada vez mais fortalecendo a produção de artesanato no Estado. Dos 28 municípios, pelo menos 11 enviaram produtores para o local. A feira começou nesta sexta e vai até este domingo, 6.
Produtos custam entre R$ 3 e R$ 70


No local serão comercializados diversos produto entre cerâmicas, bordados e comidas típicas. “Assim damos a oportunidade de que eles precisam para expor e vender sua produção em Aracaju. As prefeituras providenciam apenas a hospedagem e nós cuidamos do resto”, conta o superintendente.

A estimativa é de que cada produtor consiga vender entre R$ 12 a R$ 15 mil. Em 2008, toda a feira faturou mais de R$ 50 mil e este ano é esperado um valor mais alto. Trazidos a preço de fábrica, os preços dos produtos artesanais variam entre R$ 3 e R$ 70. A feira ficará aberta das 8h às 18h, na sede da Codevasf.

Por Diógenes de Souza e Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais