Comércio Exterior é tema de oficina

0
(Foto: Ascom Correios)

Em busca de informações sobre importação e exportação de produtos, empresários de vários segmentos, artesãos, artistas plásticos e estudantes universitários participaram, nessa quarta-feira,2, da 5ª Oficina de Comércio Exterior, promovida pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec). Inserido no Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE), do Governo Federal, o evento aconteceu no Sebrae e contou com duas palestras abertas ao público: uma sobre o serviço Exporta Fácil, oferecido pelos Correios, e a outra sobre os Setores de Promoção Comercial (Secoms), mantidos pelo Ministério de Relações Exteriores em países de todo o mundo.

O assistente comercial Valter Rubens, gestor do Exporta Fácil em Sergipe, falou sobre as vantagens do serviço simplificado de exportações dos Correios, que, além de facilitar os trâmites e agilizar o processo de desembaraço alfandegário, pode reduzir os custos administrativos da exportação de 16% para até 1% do valor da mercadoria exportada. “O Exporta Fácil foi pensado para facilitar a vida de micro e pequenos empresários que desejam levar seus produtos para o exterior, mas também é bastante utilizado por agricultores, artesãos e pessoas físicas em geral”, destacou.

O serviço está disponível em todas as agências dos Correios do país e permite o envio de pacotes de até 30 kg e 1,5m (maior lado), com o limite de U$ 50 mil por remessa. “Cada remessa pode ter vários pacotes. Os Correios fazem o envio de qualquer origem do Brasil para qualquer destino do mundo. Uma das vantagens é que o serviço já inclui o desembaraço alfandegário e é necessário preencher um único formulário postal”, explicou Valter Rubens. Segundo ele, desde que foi criado, o Exporta Fácil já foi utilizado por mais de 11 mil empresas, totalizando 200 mil exportações para 140 países.

Secoms

O representante do Departamento de Promoção Comercial e Investimentos do Ministério das Relações Exteriores (MRE) Josué Nóbrega Pereira falou sobre os serviços oferecidos pela rede de Setores de Promoção Comercial (Secoms), que são escritórios instalados em embaixadas e consulados brasileiros em vários países do mundo para dar suporte a empresários brasileiros. Os Secoms – 104, no total – elaboram guias, realizam pesquisas de mercado, oferecem apoio aos brasileiros que desejam participar de feiras internacionais, identificam oportunidades de investimento, entre outras atividades.

O palestrante falou também sobre o Brasil Export, portal do Governo Federal que reúne informações sobre exportação, importação e investimento no exterior, como normas administrativas e tributárias, procedimentos aduaneiros e orientações relevantes dos Ministérios das Relações Exteriores, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Fonte: Ascom Correios

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais