Comunidade comemora recebimento de casas no Porto D”Anta

0
D. Helena feliz ao abrir a porta da casa nova (Fotos: Portal Infonet)

“Eu estou é muito alegre mesmo. Graças a Deus estou recebendo a minha casa. Demorou, mas chegou, vou sair do aluguel junto com meus dois filhos e meu irmão deficiente. Já vou começar a me mudar hoje à tarde”. A afirmação é de dona Helena de Almeida Silva, ao receber na manhã desta terça-feira, 26, as chaves de uma das 580 casas que estão sendo entregues por meio do Programa Pró-Moradia, no bairro Porto D’Anta.

Segundo a dona de casa, há mais de três anos espera por esse momento. “Eu morava em um barraco ali na invasão da avenida Euclides Figueredo. Tem mais de três anos que espero chegar esse dia e hoje chegou. Eu recebia R$ 300 reais de auxílio-moradia e botava R$ 80 pra pagar o aluguel de uma casinha aqui perto, agora vou pagar só água e luz”, completa d. Helena de Almeida.

Ela foi sorteada com uma casa de esquina

“Eu morava num barraco ali no mangue com meus quatro filhos, cheio de ratos, baratas e escorpiões. Agora graças a Deus estou recebendo a minha casinha e estou muito satisfeita”, completa Marilene Barnardes dos Santos, com os olhos cheios de lágrimas.

Entrega

O coordenador do Núcleo Social da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Costa explicou que após a realização do sorteio, foi feito uma reunião com todos os beneficiários e foi entregue uma senha de cadastro com nome, CPF, quadra, lote e o horário de recebimento das chaves.

D. Marilene Bernardes se emociona ao lembrar que morava em um barraco

“Estamos entregando hoje 413 unidades divididas em 13 quadras e vamos ficar pendentes ainda 167 unidades entregues no decorrer do mês porque falta uma finalização. De meia em meia hora sai um grupo de moradores acompanhados de duas assistentes sociais, dois engenheiros da Seinfra e lá na quadra está a equipe que construiu a obra para fazer a vistoria dos imóveis e detectar possíveis problemas para serem solucionados”, explica.

Protestos

Alguns moradores realizaram na segunda-feira, 25, um protesto alegando falta de transparência quando da realização do sorteio. Na manhã desta terça-feira, 26, Luiz Fernando reafirmou que “O sorteio dos beneficiários aconteceu com dois representantes da comunidade, da secretária de Inclusão Social, Marta Leão, assessoria de Comunicação da Senifra, assessoria jurídica, além da divulgação na imprensa”.

Luiz Fernando: "Não tratamos pessoas iguais de forma diferente"

Conjunto possui 580 casas com sala, dois quartos, cozinha e banheiro

“Na verdade as pessoas querem escolher a localização do seu imóvel. Isso não é possível, não tratamos pessoas iguais de forma diferente. Todos, independente da ocupação que vieram, têm os mesmos direitos aqui com o Governo do Estado e o Programa Pró-Moradia”, garante.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais