Credpovo concretiza 700 operações em Aracaju

0

Desde que foi implantado pela Prefeitura de Aracaju, em agosto de 2003, o Credpovo, programa de crédito financeiro que visa o desenvolvimento das atividades comerciais e industriais de micro, médio e pequeno porte, já realizou 700 operações financeiras, somando um total de R$ 2 milhões. Além do crédito, o programa tem a preocupação de proporcionar investimentos para a geração de renda e emprego. Para implantação do Credpovo, a prefeitura firmou parcerias com o Banco do Nordeste, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, que disponibilizam linhas de crédito para os diversos segmentos econômicos. “Os beneficiários foram os pequenos empreendedores, tanto do setor informal quanto formal, proporcionando a inclusão destes no mercado de trabalho e a geração de emprego e renda, que é a nossa finalidade principal”, declarou o presidente da Fundação Municipal do Trabalho (Fundat), Edson Freire Caetano, lembrando que também é preocupação da prefeitura não apenas oferecer o apoio financeiro, mas proporcionar a capacitação dos profissionais visando a qualificação em suas atividades comerciais. Em parceria com o Banco do Nordeste, a Fundat, gerente do programa, oferece investimentos de até R$ 35 mil para microempresas industriais, comerciais e de serviços, a serem pagos no período de quatro anos com taxa de juros de 8,75%. “Treze projetos nessa linha já foram financiados pelo Banco do Nordeste, somando um valor de R$ 272.000,00. Com as ações do Credpovo, a Fundat possibilita oportunidades para os pequenos empreendimentos”, diz Edson Caetano. Já os médios e pequenos empreendedores dos setores formal e informal dispõem de um teto de até R$ 10 mil, financiados pelo Banco do Brasil. Através da instituição bancária já foram beneficiados 188 projetos de micros e pequenos empreendedores, que somam mais de R$ 1 milhão para o financiamento do setor informal. “Além do apoio financeiro, a prefeitura também disponibiliza, através da Fundat ou SMTT, cursos de capacitação que possibilitam o aperfeiçoamento da atividade empreendedora, como por exemplo, o curso para moto-fretistas”, declara o presidente, referindo-se ao curso ministrado pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) aos moto-fretistas, iniciado em abril. “Após o financiamento de 71 motos, promoveu-se o curso que capacitará os trabalhadores”, completa Edson Caetano. Atendendo ao vendedor de picolé, queijo e amendoim, empreendedores do setor informal, a Prefeitura de Aracaju em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF), disponibiliza também o programa Conta Caixa Aqui. O programa representa uma conta corrente individual, movimentada por um cartão magnético que disponibiliza microcrédito para pessoas físicas de baixa renda. “Nessa ação já foram financiados 465 micro empreendedores, num valor total de R$ 93 mil. Assim percebe-se a preocupação da prefeitura em proporcionar a geração de renda e emprego a todos os setores”, ressalta Edson Caetano.

Comentários