Cultura de Exportação é tema de capacitação em SE

0
Cultura de Exportação é tema de capacitação para empresários sergipanos (Foto: divulgação)

Empresários, gestores públicos e profissionais do comércio exterior estiveram reunidos nesta quarta-feira, 15, no Sebrae/SE, para a primeira capacitação do Plano Nacional de Cultura Exportadora (PNCE). O evento teve o propósito de apresentar ao público os métodos básicos dos processos de exportação e das oportunidades relacionadas a esse mercado.

Lançado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), em 2012, o PNCE promove uma série de ações mobilizadoras, ligadas à ao estímulo da cultura exportadora nos Estados. Em Sergipe, este “Curso Básico de Exportação” foi realizado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia de Sergipe (Sedetec), em parceria com o MDIC e o Sebrae/SE.

De acordo com a chefe do Serviço de Informação de Comércio Exterior, do MDIC, Belquisse Pimentel André, o desafio do Plano reside na sensibilização do empresariado para os benefícios da cultura exportadora. “Esse curso de hoje veio mostrar por qual caminho o empresário deve buscar informações e, a partir daí, encontrar melhorias de gestão de produtos e processo em sua empresa, através do mercado de exportação”, explica.

Belquisse aponta, ainda, que o mercado empresarial brasileiro precisa adotar um padrão internacional de qualidade para que as empresas possam alcançar melhores resultados em seus produtos e serviços, bem como ampliar seus negócios além das fronteiras do Brasil.

Exportação sergipana

Segundo indicadores das exportações sergipanas, o suco de laranja, os calçados e o açúcar de cana e de beterraba ainda protagonizam os maiores índices desse mercado no Estado. Com relação ao comércio exportador das Micro e Pequenas Empresas (MPE’s), Sergipe ainda concentra o menor contingente do Nordeste.

Porém, as articulações entre entidades governamentais e organizações empresariais têm dado atenção à produção de medidas para a expansão da base exportadora de Sergipe. Um exemplo disto é a realização deste “Curso Básico de Exportação”, integrante do PNCE, do Ministério do Desenvolvimento.

“É muito importante que os empresários comecem a entender que eles têm condições de se aprofundar no mercado exportador, de trabalhar e pensar em mercados diferenciados, podendo melhorar não só o produto, mas também a gestão da empresa, e a forma como ela apresenta esse produto no mercado”, afirma o gerente da Unidade de Atendimento Coletivo – Indústria, do Sebrae/SE, Paulo Afonso Souza.

Apesar do baixo índice de exportação em Sergipe, de 2014 para cá o Estado tem aumentando sua participação no volume do comércio externo. É o que afirma o secretário da Sedetec, Francisco de Assis Dantas.

“Nós ainda temos muito a crescer. Primeiro é preciso se pensar em mercado externo, para depois conquistá-lo. Sem dúvidas, Sergipe vai se inserir rapidamente no mercado exportador para impulsionar nossa economia e construir um Sergipe com melhor qualidade de vida”, diz o secretário.

Fonte: Sebrae

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais