Custo para abrir empresa em Sergipe é baixo

0

Dados da Jucese diferem dos da Firjan, segundo Sedetc (Foto: Alejandro Zambrana/Sedetec
Sergipe apresenta um dos menores custos para a abertura de um empreendimento dentre todas as unidades da federação. Levantamento feito pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo (Sedetec), com base nos dados da Junta Comercial de Sergipe (Jucese), mostra que microempresas e empresas de pequeno porte necessitam desembolsar menos de R$ 200 para cumprir todas as exigências legais.

O valor corresponde aos gastos com a Pesquisa de Viabilidade de Localização, registro na Junta Comercial de Sergipe e taxa do Departamento Nacional de Registro do Comércio (DNRC). Para a empresa cadastrada como sociedade limitada é necessário acrescentar ainda o visto do advogado, que custa em média um salário mínimo, e os custos com cartório. O valor total, entretanto, não ultrapassa os R$ 800. Já os empreendedores individuais não necessitam desembolsar nenhum tipo de recurso para custear as despesas.

Os dados diferem dos apresentados pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que afirmou serem necessários R$ 3.597. Não são cobrados de todos os empreendimentos, independente de sua classificação, os custos com a Receita Federal, inscrição do contribuinte na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), alvará de funcionamento da Prefeitura de Aracaju e alvará sanitário municipal.

Para a abertura de alguns tipos específicos de empresas está previsto ainda o custo para obtenção do alvará do Corpo de Bombeiros. Um restaurante que ofereça seus serviços com música ao vivo, por exemplo, desembolsa R$ 146,28 para conseguir o documento. Já uma farmácia necessita de R$ 243,80 para obter a licença.

Com informações da Sedetec

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais